Vale-tudo no Rio: Lindbergh fecha com PSB

.
Fonte: Brasil 247
.
rio.jpeg
.
Candidato do PT ao Palácio Guanabara, senador Lindbergh Farias (PT-RJ) fechou uma aliança surpreendente com o PSB, de Eduardo Campos, e terá o deputado Romário (PSB-RJ) como seu candidato ao Senado; “gol de bicicleta”, afirmou; apesar do acordo com os socialistas, ele disse que seu palanque será exclusivo da presidente Dilma Rousseff; “isso é uma suruba”, resumiu o deputado Alfredo Sirkis, que migrou da Rede para o PSB

Escanteado pela presidente Dilma Rousseff nas eleições estaduais do Rio de Janeiro, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) deu o troco. Nesta sexta-feira, ele anunciou sua aliança com o PSB, de Eduardo Campos, e terá como candidato ao Senado o deputado Romário (PSB-RJ). “Muita gente dizia que estávamos isolados, mas marcamos um gol de bicicleta”, disse Lindbergh.

A despeito da aliança com o PSB, de Eduardo Campos, que tem feito duras críticas ao governo federal, ele afirmou que seu palanque, no Rio, será exclusivo da presidente Dilma. O Palácio do Planalto, por sua vez, vinha sinalizando que preferia a aliança com o atual governador Luiz Fernando Pezão, do PMDB.

Nesse quadro confuso, quem resumiu tudo foi o deputado Alfredo Sirkis, que migrou da Rede para o PSB e é um dos principais aliados de Marina Silva no Rio. “Uma suruba”, disse ele, afirmando ainda que nasceu uma “coligação orgiástica”.

Só nesta sexta-feira, Eduardo Campos fez duas alianças inusitadas: com o PSDB, em São Paulo, para a apoiar Geraldo Alckmin, e com o PT, no Rio, fechando com Lindbergh.

Deixe um comentário