Vaccarezza diz que comparação entre Dilma e Serra interessa ao governo

monitormercantil.com.br

O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), disse hoje que interessa ao governo uma comparação entre a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e o governador de São Paulo, José Serra (PSDB). Os dois são possíveis candidatos às eleições presidenciais de outubro.

– A comparação nos interessa. Um tem um projeto, outro tem outro – disse.

Vaccarezza disse ainda que José Serra foi candidato em dois momentos ruins. No primeiro, quando Lula foi eleito, “o povo queria mudança”. E agora, “que ele promete mudança, o povo quer a continuidade”.

E considerou Dilma “a melhor das melhores”.

– Nos oito anos do governo Lula, a principal ministra foi a Dilma.

O líder afirmou que a oposição faz campanha antecipada, quando recorre ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para protocolar representações contra Dilma Rousseff.

– Candidato não pode sair de casa? Tem de sair, trabalhar, inaugurar obra até abril – disse.

Hoje, partidos de oposição prometem entrar com mais uma ação contra Dilma.

Pré-sal – Vacarezza também disse que o governo espera concluir a votação dos projetos do pré-sal na Câmara e no Senado até julho, quando começa o recesso parlamentar e a disputa eleitoral. A previsão é de que o último projeto – e mais polêmico – que trata da distribuição dos royalties seja analisado em plenário no dia 10 de março, quatro meses depois do previsto.

O parlamentar disse que vai conversar com os deputados para convencê-los a rejeitar a chamada “Emenda Ibsen”, que distribui os royalties do pré-sal com base no Fundo de Participação dos Municípios igualmente entre estados produtores e não-produtores de petróleo.

– Essa emenda é claramente inconstitucional porque mexe em contratos já firmados. Acho que o Senado fará uma proposta alternativa. Será uma votação nominal, sem manobra de plenário – avisou.

O líder disse que o governo trabalha com outras prioridades na Câmara. E que espera votar todas antes do segundo semestre. Entre elas, o reajuste do salário mínimo e dos aposentados.

Agência Brasil

Deixe um comentário