Mundo  

União Europeia: nove países devem entrar em recessão este ano

Em relatório divulgado nesta quinta-feira, 23, a Comissão Europeia prevê que pelo menos nove países do bloco devem entrar em recessão este ano. No ano passado, a previsão era de apenas dois dentre os 27. Grécia e Portugal tiveram contrações em suas economias de respectivamente 6,8% e 1,5% no período. No último trimestre a economia da zona do euro encolheu 0,3%.

Para 2012, as estimativas do órgão, que é o braço executivo da União Europeia, estão mais pessimistas. A comissão calcula uma queda de 0,3% para o PIB da zona do euro e estagnação para a economia dos 27 países do bloco, com recessão para nove: Bélgica, Grécia, Espanha, Itália, Chipre, Holanda, Portugal, Eslovênia e Hungria. Se a estimativa se concretizar, será o segundo trimestre consecutivo de queda do PIB do bloco, o que caracteriza uma recessão.

As piores previsões dos economistas são para Grécia e Portugal que devem apresentar quedas de 4,4% e 3,3% respectivamente. As estimativas para Itália e Espanha também não são otimistas. Para a primeira, a Comissão calcula um crescimento de 0,2% para o PIB do país em 2011, seguido por retração de 1,3%, já para a segunda, cujo crescimento estimado para 2011 é de 0,7%, a projeção é de contração de 1% em 2012.

A crise do continente afeta até mesmo as economias mais fortes. A Alemanha que cresceu 3% no ano passado, de acordo com a organização, deverá crescer apenas 0,6% em 2012. A França é outro país que deverá apresentar baixo crescimento, estimado em 0,4%; ante previsão anterior de 0,6%, em novembro do ano passado. O órgão acredita que a queda na confiança na zona do euro e as medidas de austeridade adotadas pelo governo francês terão forte impacto sobre a economia, especialmente no primeiro semestre.

“Embora o crescimento tenha deteriorado, nós ainda vimos sinais de estabilização na economia europeia. O sentimento de confiança na economia ainda está em níveis muito baixos, mas o estresse nos mercados financeiros amenizou”, comentou o comissário de Assuntos Monetários, Olli Rehn. Ele disse ainda que medidas para manutenção da estabilidade financeira e criação de empregos já foram tomadas.

Inflação

As estimativas para a inflação em 2012 também são pessimistas. Devido aos altos preços do setor energético e ao aumento de impostos indiretos, a comissão prevê inflação de 2,1% na zona do euro e 2,3% na UE. A previsão anterior era de 1,7% na zona do euro e 2,0% na UE.

No relatório a Comissão demonstrou esperança de que a recessão no início de 2012 seja seguida de uma retomada gradual na confiança de consumidores e empresas no segundo semestre. A organização prevê que o crescimento econômico deve ser mais acentuado em países como Letônia, Lituânia e Polônia.

Fonte: opiniaoenoticia.com.br

Deixe um comentário