Tiririca: pior não fica?

O voto folclórico, pitoresco, brincalhão,  expõe limitações do próprio sistema eleitoral e demonstra a urgência da reforma política para introduzir o voto em listas e o financiamento público de campanhas.

Deixe um comentário