Tiririca: aliança PT/Maluf “faz parte do jogo”

Apesar de – ou talvez justamente por conta de – ter afirmado que não fazia ideia do que um deputado federal fazia, o ex-palhaço Tiririca (PR-SP) foi o parlamentar mais votado nas eleições de 2010. Desde então, diz ter aprendido muitas lições em sua passagem pelo Congresso. A mais recente delas veio com a polêmica união entre Lula e o deputado paulista Paulo Maluf (PP), arqui-inimigo do PT e eterno desafeto de Lula. “Mecânica política. Isso faz parte”, explicou Tiririca. “Estou há pouco tempo na política, mas já aprendi que política é assim”, concluiu o intérprete de Florentina, que chegou a ser cogitado para disputar a prefeitura de São Paulo e que se autointitulava “o prefeito do povão”.

Leia Também: Tiririca é Serra
Leia Também: Tiririca nomeia humoristas como assessores
Leia Também: Tiririca é aplaudido e Maluf vaiado durante diplomação

Para Tiririca, o raciocínio que explica o apoio de Maluf à candidatura de Fernando Haddad também explica porque o PR, partido da base aliada de Dilma, decidiu apoiar em São Paulo a candidatura de José Serra, um dos principais ícones da oposição ao PT e ao governo. “Mecânica política”.

Explicando que os candidatos nas disputas buscam de forma empenhada ampliar seu leque de apoios para aumentar os tempos de propaganda gratuita de rádio e TV, e ganhar os votos e as militâncias desses partidos, Tiririca não poupou elogios a Serra. “Quando o líder do meu partido me chamou para falar sobre o apoio a Serra, eu concordei na hora. O cara é o mais preparado, o mais experiente, e conhece São Paulo como ninguém. Quem desses candidatos é mais preparado?”, pergunta o deputado.

Embora repleto de admiração pelo tucano, Tiririca também se derrete em elogios pelo polêmico deputado do PP. Para ele, não importa se um político “rouba, mas faz”, ou se recorre ao vale-tudo da política sem compromisso com a ética. De acordo com seu “aprendizado” diário com políticos no Congresso, o importante é a “genialidade” política na hora das urnas. “O povo não quer saber disso, não. Quer saber é se o cara é bom, se faz boa política”, diz Tiririca. “E Maluf, aqui pra nós, é um gênio. O cara sabe fazer política como ninguém. Veja o que ele já fez por São Paulo”.

“Quantos mandatos o Maluf tem? Muitos. Ele está há muito tempo na política, sabe tudo. Se o cara quiser ganhar, ele tem que se aliar com quem sabe fazer política, quem é mais experiente. Eu estou no Congresso há pouco tempo, mas já entendi como é a prática da política, como funcionam as coisas aqui”, diz Tiririca, que compara a desenvoltura de políticos experientes como Serra e Maluf com a sua trajetória como “palhaço, cantor e ator”. Para o deputado, um dos mais assíduos do Congresso ao lado do atacante Romário, a experiência leva a um desempenho “eficiente”.

Deixe um comentário