Tarso Genro diz que aliança nacional do PT com o PMDB deve se sobrepor a disputas regionais

Fonte: monitormercantil.com.br

Tarso afirmou que as disputas regionais não podem atrapalhar a coligação PT e PMDB em nível nacional. Tarso defendeu a parceria entre petistas e peemedebistas em favor da candidatura da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, na disputa pelo Palácio do Planalto. Para ele, Dilma terá dois palanques no Rio Grande do Sul, sem gerar dificuldades.

– Nós queremos que o PMDB apoie a Dilma. Não tem problema ter dois palanques. A regionalização política no RS, a política nacional não podem prescindir das regionais – – afirmou Tarso, durante café da manhã, ao se despedir do cargo para disputar as eleições para o governo no Rio Grande do Sul.

Tarso disputará pelo PT o governo do Rio Grande do Sul tendo como prováveis adversários o atual prefeito de Porto Alegre, José Fogaça (PMDB), e a governadora do Estado, Yêda Crusius (PSDB), além do deputado federal Beto Albuquerque (PSB). De acordo com ele, não há candidatos favoritos nessa disputa.

Segundo o ministro, no seu estado há uma polarização história entre PT e PMDB sem possibilidades de negociar uma aliança.

– Não vai ocorrer aliança no Rio Grande Sul. Há uma questão histórica lá – disse ele.

De acordo com Tarso, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que irá apoia-lo de forma integral na campanha para o governo do Rio Grande do Sul.

– Quando ele me liberou para disputar o governo, ele me disse: “estou contigo, à inteira disposição, você é o meu candidato no Rio Grande do Sul. O que eu puder fazer para te ajudar, vou te ajudar” – afirmou.

Deixe um comentário