Brasil  

Tarifas de celular no Brasil são as maiores entre emergentes

Fonte: opiniaoenoticia.com.br

População da Índia, do Paquistão e de Bangladesh paga um sexto a menos que brasileiros por pacote de dados de celular.

Entre os países emergentes, o brasileiro é quem paga mais caro para usar o celular, revelou uma avaliação publicada pela ONU com base em dados da Nokia. Os números revelam uma tendência do mercado interno brasileiro de refletir as disparidades mundiais no acesso às novas tecnologias.
Enquanto o Maranhão tem taxas de uso do celular similares às do Butão – e o Piauí se equipara ao Congo -, São Paulo e Rio de Janeiro superam alguns dos principais países da Europa, e até mesmo a média norte-americana, em taxas de penetração do celular. Em Brasília, a taxa é ainda mais elevada.
Os altos custos explicam esta desigualdade interna. O custo absoluto do celular no Brasil é três vezes maior que em países emergentes, ao passo que o preço médio de um pacote de dados de Internet passa dos US$ 120 por mês (cerca de R$ 200). A média mundial é de US$ 46,54 (cerca de R$ 80).

O valor brasileiro é o mesmo praticado no Zimbábue, e é superior aos custos em países como Nicarágua, Angola e Gabão. Na Índia, Paquistão e Bangladesh, por exemplo, paga-se um sexto a menos pelo uso do celular do que no Brasil.

A ONU aponta que mais benefícios poderão ser gerados caso haja estímulo à criação de micro empresas, com ajuda do governo.

“Micro empresas estão crescendo rapidamente em países de baixa renda e podem oferecer emprego de valor real à população com menos recursos e educação. Essas atividades incluem uso de aparelhos e reparos, manutenção de computadores pessoais e gerenciamento de lan-houses”, explica o estudo.

Deixe um comentário