Saúde  

Tabaco pode ser usado para combater HIV

Esta é a primeira vez que cientistas europeus são autorizados a fazer teste de comparação de placebo com uma droga produzida por meio de biotecnologia.

Um tabaco geneticamente modificado pode ser usado para prevenir a transmissão do vírus HIV, revelou uma pesquisa divulgada na última terça-feira, 19. Esta é a primeira vez que cientistas europeus são autorizados a utilizar biotecnologia em um ensaio clínico — teste de comparação de uma medicação com o placebo.

Atualmente, essas drogas caras são produzidas em culturas de células dentro de tanques de aço inoxidável. Os cientistas acreditam, no entanto, que os medicamentos feitos a partir de proteínas podem ser produzidos de forma mais eficiente e barata dentro de plantações geneticamente modificadas, em comparação com os sistemas tradicionais da indústria.

Metodologia
Após o aval dos reguladores, o anticorpo está sendo testado em 11 mulheres saudáveis da Grã-Bretanha. A droga foi projetada para ser usada como microbicida vaginal a fim de evitar a transmissão do HIV durante o sexo. Caso a primeira fase seja bem-sucedida, os pesquisadores preveem combinar um novo anticorpo (P2G12) na droga para oferecer uma proteção maior contra o vírus.

O ensaio clínico é um marco para o projeto Pharma-Planta, lançado em 2004 com 12 milhões de euros financiados pela União Europeia.

 Fonte: opiniaoenoticia.com.br

Deixe um comentário