Supremo decide por 6 a 5 que CNJ tem autonomia para investigar juízes

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) tem total independência para investigar juízes, segundo definiu, por 6 votos a 5, o Supremo Tribunal Federal. Os ministros entenderam que a Corregedoria do CNJ pode iniciar uma investigação contra magistrados  sem precisar fundamentar essa opção.

Deixe um comentário