Supremo adia julgamento de planos econômicos

notas_real_20_10_05_2_2_de_1O Supremo Tribunal Federal decidiu adiar o julgamento das ações sobre perdas de rendimento de cadernetas de poupança, por causa de planos econômicos das décadas de 1980 e 1990. Os ministros Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Dias Toffoli, relatores das ações , atenderam a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Deixe um comentário