Sunga de Suplicy leva Tuma a abrir investigação

Por Rodolfo Torres – congressoemfoco.com.br
Corregedor do Senado se diz “chocado” com desfile feito por senador petista e abre investigação. Colegas dizem que Suplicy foi “infeliz”, mas veem exagero em decisão de Romeu Tuma

Roberto Stuckert Filho/Ag. O Globo
Sabrina Sato observa Suplicy desfilar, com a polêmica sunga vermelha, pelo Salão Azul do Senado

A Corregedoria do Senado abriu uma investigação preliminar para saber se o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) quebrou o decoro parlamentar ao andar pelas dependências do Congresso com uma sunga vermelha sobre o terno. O petista surpreendeu os colegas ao desfilar com o adereço pelo Salão Azul do Senado na noite da última quarta-feira, durante gravação de uma participação para o programa Pânico na TV, da Rede TV!, a pedido da apresentadora Sabrina Sato.

“Estamos coletando informações sobre o caso. Vamos ver se o regimento foi ferido”, afirmou o senador paulista, complementando que o fato o chocou. “Ele prestou um serviço humorístico.”

Tuma explicou que a investigação deve ser concluída na próxima semana e que, se houver indícios de quebra de decoro, a corregedoria da Casa encaminhará um parecer à Mesa Diretora, que pode encaminhá-lo ao Conselho de Ética.

Para o senador Alvaro Dias (PSDB-PR), um processo por quebra de decoro contra Suplicy seria “um exagero”. No entanto, segundo ele, o petista foi “infeliz” ao não ter estabelecido limites quando abordado por integrantes de programas humorísticos.

“Certamente sua atitude não conta para melhorar a imagem do Senado, que já está desgastada”, afirma o tucano.

“Brincadeira não é crime”

A 2a. vice-presidente do Senado, Serys Slhessarenko (PT-MT), concorda com o tucano paranaense. “Eu não teria essa atitude, mas não é caso de quebra de decoro”, afirmou. “É uma brincadeira, não é um crime.”

Procurado pela reportagem, o primeiro-secretário do Senado, Herácllito Fortes (DEM-PI), desconversou: “Eu sou membro da Mesa. Me poupe desse assunto”. Suplicy e Heráclito têm protagonizado intensos debates no plenário. Em um deles, o piauiense acabou levando um “cartão vermelho” do colega paulista.

A assessoria da liderança do DEM desmentiu informações veiculadas na imprensa de que o partido pretendia entrar com uma representação contra Suplicy no Conselho de Ética.

A versão de Suplicy

Ouvido  pelo Congresso em Foco, o senador Eduardo Suplicy demonstrou encarar o assunto com naturalidade e algum humor.

Ele contou que a própria Sabrina o ajudou a vestir “o calção”, o qual usou por “menos de um minuto”. Para ele, não há quebra de decoro em uma “brincadeira”.

“Ela me entrevistou com muito bom humor”, disse Suplicy. Segundo ele, a apresentadora estava em busca de um “senador super-herói”. “Ela colocou rapidamente o calção nas minhas pernas. Perguntei para as pessoas que nos assistiam se alguma se sentiria ofendida. Ninguém disse que ficaria ofendido”, completou.

Deixe um comentário

Um comentário para “Sunga de Suplicy leva Tuma a abrir investigação”

  1. >> Expedito Moura disse:

    eu acho que e’ quebra de decoro parlamentar sim,
    pois se aquela deputada idiota, dançou e perdeu o
    mandato, o imbecil do suplicy tambem ter que ser
    levado ao conselho, e ter a perda do mandato
    consumada, pois o nosso senado não e’ lugar de
    babaquices de senador