Só o PT não quer ver que Dilma precisa de Ciro no páreo

Autor: Marco Bahé – acertodecontas.blog.br

O PT vem forçando a barra em cima do PSB para a retirada da pré-candidatura do deputado Ciro Gomes à presidência. Além de precipitada (essa decisão pode muito bem ser tomada mais para frente), todas as pesquisas vêm demonstrando que seria uma estratégia arriscadíssima. No cenário sem Ciro, o governador paulista José Serra (PSDB) tem muita chance de ganhar direto no primeiro turno.
Isso fica claro, novamente, no resultado da última sondagem CNT/Sensus, divulgada há pouco.  Com Ciro na disputa, a ministra Dilma Roussef (PT) fica empatada tecnicamente com Serra:

José Serra – 33,2%
Dilma Rousseff – 27,8%
Ciro Gomes – 11,9%
Marina Silva – 6,8%
Nenhum/Branco/Nulo – 10,5%
NS/NR – 9,9%
Quando Ciro sai do páreo, a soma dos outros presidenciáveis fica abaixo do sua intenção de votos. Ou seja, dá PSDB no primeiro turno:
José Serra – 40,7%
Dilma Rousseff – 28,5%
Marina Silva- 9,5%
Nenhum/branco/ Nulo – 11,4%
NS/NR – 10%
Eu não tenho dúvidas de que a melhor estratégia para os partidos governistas, na atual situação, seria ter dois candidatos fortes (no caso, Ciro e Dilma) logo de cara. Com essa formação, a decisão é levada para o segundo turno. Lembrando que, a partir de março, quando Dilma deixar o governo, ela para de inaugurar obra e viajar ao lado do presidente. Sua “vitrine” reduz-se significativamente até o início da propaganda política, apenas 45 dias antes da eleição.
Essa de retirar Ciro agora, salvo engano, é suicídio.

Pesquisa

O Estadão divulgou, hoje, os números da pesquisa que o PV encomendou ao Ipespe (instituto do sociólogo pernambucano Antonio Lavareda). O levantamento reforça a tese que o PSB vem defendendo de que seria melhor para a base aliada ter mais de um candidato (além da ministra Dilma Roussef, do PT). No caso, esse nome seria Ciro Gomes (PSB-CE).

Sem Ciro na disputa, a senadora Marina Silva (PT-AC, que está indo para o PV) passa Dilma nas intenções de voto e iria para o segundo turno com José Serra (PSDB-SP). Veja o que diz a matéria do Estadão:
“A primeira dessas tabelas mostra José Serra (PSDB) com 28% das preferências e Ciro Gomes (PSB) com 16%, seguidos de Dilma (14%), Heloísa Helena (PSOL) com 13% e Marina em quinto, com 10%. Na segunda, sem Heloísa, Marina sobe e empata com Dilma em 14% (Serra lidera com 30% e Ciro fica com 22%). A virada da ex-ministra do Meio Ambiente aparece quando Ciro também é tirado da disputa. Nessa hipótese, Serra sobe para 37% e Marina vence Dilma por 24% a 16%. E na última hipótese, em que Aécio entra no lugar de Serra e Ciro continua de fora, Marina aparece em primeiro lugar com 27% das intenções de voto, contra 25% do governador mineiro e 19% de Dilma.”
Segundo Lavareda, a margem de erro da pesquisa (que ouviu 2 mil pessoas por telefone) é de 2,2. O próprio “professor”, como é chamado o sociólogo entre a galera de campanhas eleitorais, diz que ficou surpreso. “Eu e a torcida do Flamengo”.

Deixe um comentário