Site anti-Dilma foi registrado por ex-assessor de FHC

Fonte: vermelho.org.br

Em nota publicada nesta quarta-feira (28) no blog Tijolaço, o deputado federal Brizola Neto (PDT-RJ) voltou a desmascarar a campanha suja tramada pelo PSDB, na internet, contra a ex-ministra e pré-candidata a presidente Dilma Rousseff. Segundo o parlamentar, a manobra para atacar Dilma na web tem as digitais do cientista político Eduardo Graeff, um figurão de alta plumagem no ninho tucano.
Graeff ocupou nada menos que o cargo de secretário-geral da Presidência da República no governo de Fernando Henrique Cardoso. Foi um dos mais eminentes assessores do PSDB na Câmara Federal e, agora, coordena a pré-campanha presidencial do ex-governador José Serra. As ações sob seu comando — conforme revela Brizola Neto — incluem a baixaria e o jogo sujo incompatíveis com uma campanha eleitoral decente.

Em nome do Instituto Social Democrata (ISD), Greff registrou domínios da internet destinados a promover denúncias anônimas, calúnias e difamações contra Dilma. Uma das iniciativas foi registrada como “petralhas.com.br”. Páginas do gênero têm uma função clara em 2010: lançar e alimentar a boataria contra a pré-candidata de Lula. É o que já faz o site Gente que Mente (foto), que tem um banner exibido em destaque na página oficial do PSDB.

 Segundo o Registro de Domínios para a Internet no Brasil (Registro.br) — que é subordinado ao Comitê Gestor da Internet (CGI) —, Graeff tem uma penca de domínios em seu dome. Ele registrou, por exemplo, “jose-sera”, “josesera”, “joseserra2010” e “blogdojoseserra” — o que evidencia ainda mais sua adesão direta à campanha suja do PSDB na internet. O tucano também é acusado de ser o responsável pelo site Porra Petralha e pelo apócrifo twitter Dilma Hussein.

“Imagine se o PT, o PDT ou outro partido que apóia Dilma tivesse no seu site oficial um link para outro site — também registrado em nome do partido — intitulado Gente que Mente , dedicado exclusivamente a atacar o tucanato, o que aconteceria? Folha, Globo, Estadão, todos eles estariam caindo em cima”, escreveu Brizola Neto, em seu blog.

“Desafio publicamente a direção do PSDB, o senhor José Serra e a grande imprensa brasileira a dizerem se não é exatamente isso que o PSDB — sob as ordens diretas do sr. Eduardo Graeff, ex-secretário de FHC, coordenador da campanha serrista e membro da Direção Nacional do PSDB — está fazendo. Faz e faz com a cumplicidade geral”, agregou o deputado. “Não é um militante pró-serra que faz o site. Não é um parlamentar pró-serra. É o partido, é a instituição.”

Repercussão

A denúncia de Brizola Neto correu a blogosfera. “Tijolaço denuncia operação de Serra para difamar Dilma”, estampou o Conversa Afiada, de Paulo Henrique Amorim. “Tijolaço: A baixaria do PSDB é oficial”, repercutiu Luiz Carlos Azenha, no blog Viomundo.

Houve blogueiros, como o jornalista Rodrigo Vianna, que não se limitaram a reproduzir a nota de Brizola Neto e ainda emitiram suas próprias opiniões. “Os tucanos e demos estão babando na gravata de ódio. Montaram uma rede de brucutus na internet. Quem comanda? Seria um ex-assessor de FHC, Eduardo Graeff”, ecoou Vianna, no Escrevinhador.

“A esta altura do campeonato deve ter caído a ficha dos candidatos sobre o desgaste de imagem provocado pela permissividade com o baixo mundo da blogosfera”, alertou Luis Nassif em sua página na internet. “Um blog ou Twitter com baixarias — seja de que lado for — depõe profundamente contra os candidatos. O próprio José Serra — o primeiro a estimular, dentro do PSDB, o apoio aos blogs de esgoto — deve estar reavaliando essa loucura de montar redes de baixarias contra adversários.”

Da Redação,
André Cintra

Deixe um comentário