Servidora suspeita de violar sigilo é afastada da Receita Federal

A funcionária Ana Maria Rodrigues Caroto Cano, uma das suspeitas pela quebra de sigilo fiscal de políticos próximos ao presidenciável tucano José Serra, não trabalhará mais na agência da Receita Federal em Mauá (SP). A Receita pediu o retorno dela ao Serpro, órgão ao qual é vinculada.

Deixe um comentário