Serra acusa Dilma de manipulação por faltar a debate na TV

Fonte: votebrasil.com

Plínio também atacou a petista chamando-a de candidata “inventada pelo Lula”. Segundo ele, ela estava no Twitter e assistindo ao show do Patu Fu.

Ausente do debate promovido pelas emissoras de inspiração católica, na noite de segunda-feira, em São Paulo, a candidata do PT, Dilma Rousseff, virou alvo de seu maior adversário, José Serra (PSDB).

O tucano a acusou de “manipulação” do processo eleitoral por faltar ao encontro, de que participaram também Marina Silva (PV) e Plínio de Arruda Sampaio (PSOL).

“A Dilma não veio ao debate porque ela não quer se mostrar, não quer explicar as coisas que acontecem, numa atitude de manipulação da opinião pública e do processo eleitoral”, disse Serra durante o debate, diante de uma questão polêmica a ser respondida por todos os candidatos, sobre o Plano Nacional de Direitos Humanos.

A TV Canção Nova e a Rede Aparecida, organizadoras do debate, mantiveram um púlpito com o nome de Dilma no estúdio, mesmo a petista tendo avisado há duas semanas que não iria ao evento. Dilma alegou problemas de agenda.

O primeiro a mencionar a ausência foi Plínio, já em sua primeira fala. Ele chamou Dilma de “incógnita” e candidata “inventada pelo Lula”. Foi aplaudido com entusiasmo por uma plateia de cerca de 300 pessoas, a maioria ligada à Igreja Católica.

“Ela manda uma cartinha cheia de latitudes, foge das questões que vão ser discutidas, porque essas é que comprometem, essas podem tirar e dar voto. Olha, senhora Dilma, a senhora devia estar aqui, para dizer o que pensa das coisas”, disse Plínio, arrancando mais aplausos e um sorriso de Serra.

Dilma foi lembrada durante todo o debate, pela ausência ou em críticas ao governo de Luiz Inácio Lula da Silva, seu padrinho político. Serra chegou a usar as considerações finais, geralmente dedicadas a pedir o voto do telespectador, para atacar a petista. “Lamentável é quem prefere esconder o que pensa. A não vinda aqui da Dilma Rousseff não é por agenda nem falta de coragem pessoal. É apenas por dificuldade e resistência de se explicar”, disse o tucano.

Em entrevista após o programa, Serra prosseguiu: “Só tenho a lamentar que a candidata Dilma Rousseff tenha fugido desse debate. Não é o rumo que eles deram a candidatura dela. Foi mais pelo lado da manipulação.”

Ainda durante a transmissão, Plínio disse ter sido informado que, enquanto eles estavam no debate, Dilma estava atualizando sua página na rede social Twitter e, depois, estava em um show. “Essa moça está assistindo ao Pato Fu”, afirmou o candidato do PSOL. Serra fez cara de surpreso.

Marina foi a única que poupou Dilma de críticas durante o programa. Após o fim da transmissão, explicou-se a jornalistas: “Minha avó sempre me disse: ‘minha filha, não fique falando mal dos outros pelas costas’.” A candidata verde, no entanto, disse ter se sentido desrespeitada e atribuiu a falta de Dilma a “medo”. “Agora eu sou obrigada a falar.

Foi enviada uma justificativa de que havia um problema de agenda e agora nós sabemos que estava ‘tuitando’ e uma série de outras coisas”, disse Marina. “Entre ‘tuitar’ e estar conosco respeitando a nossa presença, acho que foi feita uma escolha ruim para a democracia.”

O debate teve duração de duas horas e meia, durante as quais os três candidatos responderam a jornalistas e a representantes das pastorais da Igreja Católica, além de perguntas do mediador, o padre Antônio Cesar Moreira Miguel.

Deixe um comentário