Brasil  

Senado compra 21 mil quilos de café

Do Contas Abertas

Fora de foco (pelo menos policial) desde a crise institucional que quase derrubou o presidente José Sarney, o Senado Federal volta hoje como destaque deste “Carrinho de Compras” – coluna dominical com gastos federais curiosos registrados durante a semana. O órgão empenhou (reservou em orçamento) R$ 182 mil para a compra de 21,5 mil quilos de café em pó, torrado e moído, “de qualidade superior”, conforma descreve a nota de empenho emitida para a aquisição. Resta saber em quanto tempo os nobres parlamentares e funcionários degustarão esse belo estoque de cafezinho.

A Casa também comprometeu R$ 3,2 mil para a compra de 800 estiletes com lamina de 18 milímetros de largura. E que usem o produto com boas intenções… Já para a cozinha, o Supremo Tribunal Federal (STF) empenhou R$ 2,5 mil para a aquisição de três assadeiras de alumínio, seis bules para café, 12 chaleiras, 300 copos de vidro para água e suco, 10 travessas rasas e 144 xícaras. Outro R$ 1,3 mil servirá para a compra de mais seis bules, 19 conchas para cereais, 48 copos em cristal e três tábuas para corte de fruta.

Para o setor “banheiro” também tem uma surpresinha. O STF reservou R$ 3,2 mil para a compra de 216 kits de higiene bucal contendo bolsa plástica para guardar os demais produtos: 216 cremes dentais e fios e 216 escovas e enxaguatórios. E ai do presenteado aparecer com alguma cariezinha ou problema semelhante…

Já o Superior Tribunal de Justiça (STJ) quer gelar o que tiver. Isso porque empenhou R$ 3,3 mil para a compra de uma máquina de fabricar gelo, em cubo, com capacidade de produção de 50 quilos por dia e depósito com capacidade aproximada de armazenamento de 6 quilos.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por sua vez, já reservou R$ 3 mil para custear ressarcimento referente às despesas de celular do secretário de administração, Anderson Vidal Correa, em 2010. O valor equivale a uma conta de R$ 250 por mês, de acordo com informações do empenho. O tribunal também deu uma bombada na informática: empenhou R$ 245 mil para a compra de 120 notebooks.

Além disso, o TSE comprometeu R$ 8 mil para “contratação de serviços de montagem e desmontagem de cobertura para passarela em madeira com forração em tecido, por ocasião da posse do novo presidente do TSE, dia 22 de abril de 2010”. A montagem deverá ser feita em 10 dias contados da solicitação formal do tribunal, até o limite máximo do dia 21/4/2010. A desmontagem deve ser realizada em até cinco dias a partir do dia 23/4/2010. Ainda de acordo com a nota de empenho, o vão livre da cobertura deve coincidir com a altura do limite inferior que se projeta à frente da entrada principal do edifício sede do TSE. Bom trabalho!

*Todo fim de semana o Contas Abertas publica a coluna “Carrinho de Compras”, que traz reservas de recursos em orçamento realizadas por órgãos da União para pagamento de despesas curiosas. Vale ressaltar que, a princípio, não existe nenhuma ilegalidade nem irregularidade neste tipo de gasto feito pela União e que o eventual cancelamento de tais empenhos certamente não ajudaria, por exemplo, na manutenção do superávit do governo ou em uma redução significativa de despesas. A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos junto ao cidadão comum, no intuito de aumentar a transparência e o controle social, além de mostrar que a Administração Pública também possui, além de contas complexas, despesas curiosas.
 
 

Deixe um comentário