Brasil  

Rio enfrenta situação mais crítica sobre atraso nas obras para a Copa de 2014

Jorge Wamburg
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O Rio de Janeiro é o município onde a situação das obras nos estádios para a Copa de 2014 está mais grave. De acordo com o Portal 2014 (www..copa2014.org.br), não há nenhum projeto definido ou qualquer sinal de abertura da licitação. O Rio, segundo o levantamento, é uma das seis cidades-sede que ainda ainda não iniciaram as obras de renovação dos estádios, entre as 12 escolhidas pela Federação Internacional de Futebol (Fifa).

Em Recife, a licitação foi paralisada por recurso de uma das participantes, e Natal ainda não publicou o edital para a seleção da construtora, embora prometa iniciar obras secundárias este mês. Obras secundárias também são o recurso de Salvador para cumprir o mínimo exigido pela Fifa. A capital baiana foi uma das primeiras a promover a licitação, mas o processo acabou embargado por uma ação do Ministério Público Federal.

Em Brasília, só há pouco tempo foi liberada a licitação pelo Tribunal de Contas e as propostas deverão ser abertas nesta semana. São Paulo continua enfrentando críticas da Fifa ao projeto de remodelação do estádio do Morumbi e aguarda avaliação da entidade às últimas modificações propostas pelo São Paulo Futebol Clube.

Em Curitiba, o Atlético Paranaense espera que o governo do estado empregue recursos públicos na renovação da Arena da Baixada. E em Porto Alegre, o Internacional ainda se recusa a recorrer ao financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), mas não conseguiu, até agora, iniciar as obras por conta própria.

Conforme o levantamento do Portal 2014, apenas em Belo Horizonte, Manaus e Cuiabá as obras nos estádios foram iniciadas. A capital mineira disputa a abertura do Mundial com Brasília e São Paulo, e segue à risca um cronograma próprio acertado com a Fifa. Manaus e Campo Grande começaram a desmontar as estruturas dos antigos estádios antes de estourar o prazo da Fifa.

Edição: Talita Cavalcante

Deixe um comentário