Brasil  

Rio de Janeiro vira alvo fácil na imprensa internacional

.
.
timthA mídia internacional nunca estampou tantas manchetes com as mazelas do Rio de Janeiro. Graças à Copa, notícias devastadoras rompem o mito de cidade maravilhosa e escancaram boa parte da realidade carioca, antes só conhecida pelos brasileiros. Longe das expectativas dos turistas, a cidade se desfaz em episódios de violência, obras inacabadas, imundície, manifestações e descontentamento da maior parte da população.

Leia também: “Bloomberg aconselha turistas a “deixar o colar de ouro em casa” durante a Copa
Leia também: “Copa está por trás da ocupação da Maré, diz Guardian”
Leia também: “Arena Amazônia é interditada depois da morte de funcionários

Leia também: “Desabamento aumenta listas de polêmicas da Copa 2014

The New York Times

“O Brasil está lutando para sediar dois eventos esportivos internacionais em dois anos, incluindo a Copa do Mundo, que começa em junho. Os preparativos para os dois eventos têm sido atormentados por atrasos, aumento dos custos, manifestações de rua, greves de trabalhadores e mortes na construção de estádios.”

“O governo da cidade do Rio de Janeiro está sob pressão não só dos organismos desportivos internacionais, mas também da população local, que protesta contra os gastos em eventos esportivos internacionais durante enormes manifestações de rua e através de mídias sociais, usando frases como “Fora, FIFA !”e satirizando o slogan de “Cidade Olímpica” adotado pela prefeitura.”

Clarín

“Faltam 43 dias para o Mundial e a cidade tranquila e recuperada que sonharam os cariocas para esse mega evento esportivo não parece ser uma meta fácil de alcançar.”

 

El País

“O Governo do Brasil se esforça para apaziguar as favelas ante o iminente Mundial de Futebol e os Jogos Olímpicos de 2016. Mas os problemas sociais e a marginalidade não cessam.”

“Como pano de fundo, o descontento de uma parte substancial da classe média urbana iludida pelo poder público que afirmou que os grandes eventos –  o Mundial e Jogos Olímpicos– seriam a oportunidade para resolver os numerosos problemas das cidades brasileiras. As promessas não se cumpriram e, a menos de 100 dias do Mundial, as maiores cidades do país seguem tendo graves problemas na educação, saúde e, principalmente, nas infraestruturas. A única coisa que foi feita – com atraso – foram os grandes estádios de futebol, que, como se fosse pouco, custaram muito mais do que o previsto em projetos já superfaturados.”

“Mas apesar das boas palavras e intenções, o medo segue. A Policia Militar do estado do Rio de Janeiro é tristemente conhecida pela corrupção e violência, especialmente contra os mais pobres. As favelas pacificadas vivem em um permanente estado de alerta, com policias fortemente armados que vigiam cada esquina. E, como denunciam constantemente as ONGs, muitos residentes passaram do terror ao narcotráfico ao terror à polícia”.

 

 

Deixe um comentário