Resposta de Serra a Lula deve politizar horário eleitoral a partir de amanhã

Fonte: politicalivre.com.br

A decisão do presidenciável tucano José Serra de cancelar uma viagem para gravar a resposta às críticas que Lula lhe dirigiu no horário eleitoral de Dilma Roussef (PT) mostra que o assunto passou a ser tratado como prioridade máxima pela campanha do candidato do PSDB, onde os ataques do presidente foram vistos como uma espécie de vacina aos efeitos do Receitagate sobre sua candidata.

Os tucanos apostam com convencimento na idéia de que Dilma não sairá ilesa do episódio da quebra do sigilo fiscal da filha de Serra, Verônica, e de outros personagens ligados a ele, principalmente depois que o noticiário misturou os fatos à participação de petistas. Pesquisas para consumo interno deles já teriam apontado ligeiro desgaste da candidata petista na faixa do eleitorado conhecida como de opinião, de onde se ramificam as influências eleitorais.

Por isso, o PSDB vê no fato a possibilidade de promover o deslocamento necessário na campanha à realização do segundo turno. A entrada em cena de Lula indica que, além de buscar preservar Dilma, o presidente teria passado a encarar a situação também com a máxima atenção. O teor da réplica de Serra, além do alvo em que deverá mirar no horário eleitoral, são considerados definidores do tom que a campanha deverá assumir a partir de agora.

De cara, pode-se dizer, seguramente, que a audiência do programa presidencial de amanhã será superior à dos últimos dias. Exatamente por este motivo, a precisão técnica e política da resposta do tucano e a maneira como o PT reagirá a ela, além da continuidade do noticiário sobre o Receitagate, podem se constituir em elementos novos e excitantes para uma campanha que se desenrolava até agora sob clima para lá de desinteressante.

Deixe um comentário