Receita Federal reconhece fraude em documento usado para quebrar sigilo da filha de Serra

Daniella Jinkings
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O secretário da Receita Federal, Otacílio Cartaxo, reconheceu hoje (1º) que houve fraude na procuração que foi usada para quebrar o sigilo fiscal de Verônica Serra, filha do candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra. Segundo Cartaxo, o caso foi encaminhado ao Ministério Público Federal.

Em comunicado lido nesta quarta-feira (1ª), Cartaxo afirmou que Verônica Serra não reconheceu como sendo dela a assinatura na procuração, que também não tinha reconhecimento de firma pelo cartório do 16º Tabelionato de Notas de São Paulo.

“A mídia já noticia que a senhora Verônica Allende Serra não confirma a assinatura e que também o cartório não reconhece o reconhecimento da firma da contribuinte. Em face disso, hoje, às 14h, foi entregue ao Ministério Público Federal o documento original porque, diante desses fatos, aconteceu a falsificação de documento público federal e cabe à PF [Polícia Federal] a apuração do fato”.

O secretário disse que no dia 30 de setembro do ano passado houve o atendimento, na agência de Santo André, do pedido de acesso às declarações de Imposto de Renda de Verônica Serra, referentes aos anos de 2007 a 2009. Segundo Cartaxo, um requerimento padrão de pedido foi apresentado por Antônio Carlos Atella Ferreira. O documento tinha firma reconhecida de Verônica Serra “sem sinal de fraude ou adulteração”. O secretário informou que as declarações de imposto de renda da filha de José Serra foram entregues a Ferreira no mesmo dia.
Edição: Vinicius Doria

Deixe um comentário