Brasil  

Rebelião na base em favor dos aposentados

Por: Rodolfo Torres – congressoemfoco.com.br

Grupo de governistas favoráveis à vinculação da previdência ao mínimo soma pelo menos 64 deputados e pode garantir aprovação do projeto
Um grupo de deputados governistas favoráveis ao reajuste das aposentadorias pelo salário mínimo (PL 01/07) pode garantir a aprovação da matéria no plenário da Câmara. Unidos aos 129 parlamentares de oposição, que obstruem a pauta para que a proposta seja incluída, o grupo ameaça a orientação do governo e tira o sono da equipe econômica do Planalto (o impacto do reajuste chega a R$ 6 bilhões apenas em 2010).
“Nós da base também queremos votar… E queremos votar ainda em 2009”, destaca o deputado Julio Delgado (PSB-MG), autor de um requerimento, apresentado na quarta-feira (18), que pede a inclusão da matéria na pauta de votação.
“Está na hora de dar um presente de natal para os velhinhos. Papai Noel não é velhinho?”, brincou o deputado mineiro.
O requerimento conta com 64 assinaturas de governistas confirmadas pela Secretaria Geral da Mesa da Câmara. Outras 14 assinaturas não conferem com o respectivo parlamentar indicado. (confira abaixo a lista dos parlamentares)
Julio Delgado destaca que o número certamente seria maior se ele tivesse mais tempo para colher adesões. “Não fui atrás de todos. Os que encontrei, com raras exceções, assinaram”, afirma, explicando que contou com apenas dois dias para conseguir as assinaturas.
O pedido partiu depois de a Câmara barrar o acesso de aposentados ao Salão Verde e às galerias do plenário.
Para ele, o governo preciso chamar a Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas (Cobap) para tentar solucionar a questão. “Não adianta as centrais sindicais.” Conforme a avaliação dele, a Câmara votaria em consenso se o governo oferecesse aos aposentados que ganham acima de um salário mínimo um aumento equivalente à inflação mais 70% do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos anteriores.
A deputada Sandra Rosado (PSB-RN), que também assinou o requerimento, lembra que não recebeu nenhuma orientação do governo ou de seu partido para que a proposta deixasse de ser analisada. “Tenho uma posição clara em defesa do aposentado. E nada mais democrático que levar a plenário”, afirma a congressista potiguar.
Ela destaca que sua bancada tem “liberdade para votar” e que está “preocupada” com a possibilidade de a matéria ser colocada para o próximo ano em virtude da obstrução dos oposicionistas.
O líder oposicionista Fernando Coruja (PPS-SC) é taxativo: “Se o projeto entrar em pauta, ele vai ser aprovado”. O catarinense explica que também apresentou um requerimento para que o reajuste das aposentadorias fosse feito pelo salário mínimo. Contudo, o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), não se posicionou em relação ao pedido. “Ele não deferiu, nem indeferiu”, lamentou Coruja, destacando que a maior dificuldade é colocar a proposta em pauta.

Conheca a lista das assinaturas em apoio ao projeto dos aposentados:

Assinaturas confirmadas:

Acre
Sergio Petecão (PMN)

Alagoas
Antonio Carlos Chamariz (PTB)
Benedito de Lira (PP)
Carlos Alberto Canuto (PSC)
Francisco Tenório (PMN)
Givaldo Carimbão (PSB)

Amazonas
Lupércio Ramos (PMDB)
Sabino Castelo Branco (PTB)

Bahia
José Carlos Araújo (PDT)
Severiano Alves (PMDB)

Ceará
Ariosto Holanda (PSB)
José Linhares (PP)
Leo Alcântara (PR)
Mauro Benevides (PMDB)

Distrito Federal
Jofran Frejat (PR)
Laerte Bessa (PSC)

Espírito Santo
Rose de Freitas (PMDB)
Sueli Vidigal (PDT)

Goiás
Luiz Bittencourt (PMDB)
Pedro Chaves (PMDB)

Maranhão
Cleber Verde (PRB)
Pedro Fernandes (PTB)
Professor Sétimo (PMDB)

Mato Grosso do Sul
Antonio Cruz (PP)
Geraldo Resende (PMDB)

Minas Gerais
Ademir Camilo (PDT)
Aelton Freitas (PR)
Elismar Prado (PT)
João Magalhães (PMDB)
Julio Delgado (PSB)
Marcos Lima (PMDB)
Mário Heringer (PDT)

Pará
Gerson Peres (PP)

Paraíba
Manoel Junior (PMDB)
Vital do Rêgo Filho (PMDB)

Paraná
Andre Zacharow (PMDB)

Pernambuco
Ana Arraes (PSB)
Edgar Moury (PMDB)
Eduardo da Fonte (PP)
Paulo Rubem Santiago (PDT)
Raul Henry (PMDB)

Rio de Janeiro
Felipe Bornier (PHS)
Fernando Gabeira (PV)
Filipe Pereira (PSC)
Geraldo Pudim (PR)
Jair Bolsonaro (PP)
Léo Vivas (PRB)
Simão Sessim (PP)
Vinicius Carvalho (PTdoB)

Rio Grande do Norte
Sandra Rosado (PSB)

Rio Grande do Sul
Vieira da Cunha (PDT)
Vilson Covatti (PP)

Roraima
Maria Helena (PSB)

Santa Catarina
Angela Amin (PP)
Zonta (PP)

São Paulo
Abelardo Camarinha (PSB)
Arnaldo Faria de Sá (PTB)
Dr. Nechar (PP)
João Dado (PDT)
Luiza Erundina (PSB)
Marcelo Ortiz (PV)
Regis de Oliveira (PSC)

Sergipe
Valadares Filho (PSB)

Tocantins
Laurez Moreira (PSB)
Assinaturas que não conferem:

Bahia
Colbert Martins (PMDB)

Goiás
Leandro Vilela (PMDB)

Maranhão
Bene Camacho (PTB)

Mato Grosso do Sul
Waldemir Moka (PMDB)

Paraíba
Marcondes Gadelha (PSC)

Paraná
Alex Canziani (PTB)

Pernambuco
Marcos Antonio (PRB)

Rio de Janeiro
Deley (PSC)
Eduardo Lopes (PRB)
Fernando Lopes (PMDB)

Rio Grande do Sul
Darcísio Perondi (PMDB)
Luis Carlos Heinze (PP)

Roraima
Neudo Campos (PP)

Santa Catarina
Acélio Casagrande (PMDB)

Deixe um comentário