Reajuste de até 78% para o Judiciário é “insustentável”, diz Dilma

.
timthA presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quarta-feira, 1º, que é “lamentável” a decisão do Senado de aprovar reajuste salarial de até 78% para os servidores do Judiciário “porque é insustentável para um país como o nosso — em qualquer circunstância — dar níveis de aumento tão elevados”.

A medida foi aprovada pelo plenário do Senado na última terça-feira, 30, o que foi visto como uma derrota do governo.

O projeto de lei prevê um aumento entre 53% e 78,56% dos salários. O reajuste será escalonado de 2015 até 2017 e concedido de acordo com função de cada servidor.

O aumento salarial, no entanto, agora depende da sanção ou veto da presidente Dilma. Caso o projeto seja vetado, o Congresso deverá analisar o veto.

O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, também disse nesta quarta que o aumento é “incompatível” com o atual cenário econômico do país e deverá ser vetado por Dilma.

O Ministério do Planejamento estima que o aumento custará R$ 25,7 bilhões nos próximos quatro anos. Dilma acredita que o reajuste “compromete” o ajuste fiscal, que visa reduzir gastos e reequilibrar as contas da União.

A presidente não disse, no entanto, se irá vetar o aumento salarial para os servidores do Judiciário. “Não discuto veto antes da hora”, afirmou.

Deixe um comentário