PV segue Marina e declara neutralidade na disputa presidencial

Fonte: votebrasil.com

A decisão do partido segue a vontade da candidata derrotada, Marina Silva, que defendia desde o início do segundo turno a sua posição de neutralidade. Para a senadora, que agradeceu aos candidatos à Presidência, José Serra (PSDB) e Dilma Roussef (PT)…

A Executiva nacional do PV, que se reuniu neste domingo em São Paulo, optou pela neutralidade neste sgunda turno da campanha presidencial. Depois do discurso de Marina Silva, o presidente do PV , José Luiz de França Penna, pediu que levantassem seus crachás aqueles que eram a favor da neutralidade. O resultado foi esmagador: apenas quatro pessoas votaram contra.

A decisão do partido segue a vontade da candidata derrotada, Marina Silva, que defendia desde o início do segundo turno a sua posição de neutralidade. Para a senadora, que agradeceu aos candidatos à Presidência, José Serra (PSDB) e Dilma Roussef (PT), sua posição é a “melhora contribuição que poderia dar ao povo brasileiro”.

“O fato de não ter optado por um alinhamento neste momento não significa neutralidade quanto aos rumos dessa campanha”, comentou ao ler a carta aberta direcionada aos dois presidenciáveis.

Marina ainda criticou o velho pragmatismo que dominou a disputa política entre PT e PSDB. Ela chama os dois partidos de fiadores “do conservadorismo”. E mandou um recado aos candidatos: “A escolha se estende agora à atitude de vocês”, disse Marina.

Segundo ela, os dois programas enviados pelas siglas rivais não combinavam com a realidade do Brasil neste século. Marina lembrou do importante apoio que Serra deu quando era senador ao seu projeto em defesa da borracha nativa. E disse que há diferenças entre Dilma e ela, porém Marina ressaltou que a candidata do PT esteve sempre disposta a ser parceira.

criticou o velho pragmatismo que dominou a disputa política entre PT e PSDB. A senadora leu uma carta, que será encaminhada aos candidatos José Serra e Dilma Rousseff, em que chama os dois partidos de fiadores “do conservadorismo”. “A escolha se estende agora à atitude de vocês”, disse Marina.

Fábio Saldanha

Deixe um comentário