PT planeja ir à Justiça por acusação que Serra fez a Dilma

Fonte: vermelho.org.br

O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, anunciou há pouco no Twitter a decisão do partido de acionar a Justiça para questionar o pré-candidato José Serra (PSDB) por acusar Dilma Rousseff, sua adversária na disputa presidencial, de ter responsabilidade sobre a suposta montagem de dossiês. Ontem, o tucano disse não ter dúvidas de que Dilma teria “a principal responsabilidade”.
“Decidimos interpelar o Serra judicialmente, pelas suas acusações a Dilma e ao PT, sobre o tal dossiê. Quem não deve, não teme”, declarou Dutra, em seu microblog.

Outro coordenador da campanha petista, o deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP) também comentou o caso na último hora, também pelo Twitter:

“Declarações do candidato tucano imputando à Dilma responsabilidade sobre o dossiê que sequer existe mostra histeria e falta de orientação política”, disse Cardozo. “É muito ruim para um candidato agir dessa forma. Mostra que nossos adversários políticos estão perdidos e desesperados”, completou.

Serra atribuiu nesta quarta-feira (2) à adversária petista a responsabilidade pelo pseudo-dossiê. “A principal responsabilidade por esse novo dossiê é da candidata Dilma Rousseff, disso eu não tenho dúvida. Como a principal responsabilidade pelo dossiê dos aloprados é de Aloizio Mercadante, assim como a principal responsabilidade do dossiê de 2002 foi de Ricardo Berzoini. O PT tem uma longa tradição nessa matéria. Então caberá a eles explicarem o que aconteceu”, afirmou o tucano.

Em nota oficial da legenda assinada por Dutra, o PT reafirmou nesta tarde que nem a direção nacional nem a coordenação da campanha de Dilma Rousseff nunca “determinaram a elaboração de qualquer dossiê”.

Dutra afirma que as especulações acerca do suposto dossiê estão sendo alimentadas pela oposição em “uma tentativa desesperada de buscar reverter um quadro eleitoral adverso”.

Por sua vez, Dilma rebateu nesta quarta-feira (2) as declarações de Serra e classificou os ataques do tucano como “falsidade”. “Isso é uma falsidade. Não vou ficar batendo boca, mas isso é uma falsidade”, disse a presidenciável em Goiânia.

Também nesta quarta, Dutra repudiou os comentários do presidenciável tucano sobre a existência do suposto dossiê e atribui a atitude de Serra a uma “pesquisite aguda”.

“Não há nenhuma ação do PT nesse sentido. Não há e nunca haverá. Quero registrar que lamento esse tipo de declaração do Serra”, disse ontem o presidente petista. E aproveitou para provocar o tucano. “O episódio desvendou que a fase do ‘Serrinha paz e amor’ não está dando certo”, atribuindo a Serra um “estresse acima do suportável em relação ao crescimento de Dilma nas pesquisas”.

Deixe um comentário