PSD não será tratado como adversário do PT em 2012

 

O Partido dos Trabalhadores (PT) decidiu não incluir no rol de seus futuros adversários nas eleições de 2012 o futuro PSD, partido que está sendo criado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (ex-DEM). Ao encerrar seu 4º Congresso, que realiza desde sexta-feira, em Brasília, o PT optou por não votar a inclusão da futura legenda na lista de proibições de formação de chapas para o pleito municipal.

 

Reuters

 Evento, que reúne as principais lideranças do Partido dos Trabalhadores, encerra-se neste domingo (4) em Brasília.

Pela proposta aprovada neste domingo, candidatos petistas não poderão formar chapas com PSDB, DEM e PPS, nem como candidato principal, nem como vice.

“Aprovamos uma tática eleitoral e uma política de alianças que prevêem coligações amplas com todos os partidos da base aliada no nosso governo e que consideram como nossos adversários o PSDB, o DEM e o PPS, com os quais não faremos chapa”, disse o presidente nacional do PT, Rui Falcão, que, em seguida, explicou a situação específica do PSD.

“Imagino que não se faz restrições a um partido que não existe, que tem a segunda bancada da Bahia, que tem votado com o nosso governo no Congresso. Não se confunda isso com o governo Kassab, em São Paulo, ao qual fazemos oposição”, afirmou.

Deixe um comentário