Popularidade de Dilma cai na pesquisa CNI/Ibope

Por Mario Coelho – congressoemfoco.com.br

A última pesquisa do Ibope, realizada a pedido da Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostrou uma nova queda na popularidade do governo Dilma Rousseff. Pela primeira vez, o número de entrevistados que desaprovam a maneira da presidenta governar alcançou 49% e supera o percentual de aprovação, anteriormente em 75%.

Veja a íntegra da pesquisa

De acordo com a edição especial da CNI/Ibope, Dilma apresentou queda da avaliação positiva pessoal e do governo. O percentual da população que avalia a administração como ótima ou boa caiu 24 pontos percentuais. No último levantamento, em junho, o índice era de 55%. Hoje está em 31%. Este também é o percentual dos que consideram o governo ruim ou péssimo. Para 37% dos entrevistados, o governo é regular.

Outro dado mostrado pela pesquisa CNI/Ibope é que a confiança na presidenta também sofreu queda. Em junho, o percentual era de 67%; hoje ficou em 45%. Já o índice de quem não confia em Dilma chegou a 50%. Além disso, 46% consideram o governo Dilma pior do que o de Lula e 42% acham que os dois governos são iguais. Apenas 10% consideram o governo Dilma melhor que o de Lula.

Assim como nos outros levantamentos, a popularidade de Dilma continua alta no nordeste e norte/centro-oeste. Entre os estados nordestinos, a presidenta tem um índice de ótimo/bom em 43%, 12 pontos percentuais acima da média nacional. No norte e centro-oeste o percentual é de 35%. Sul e sudeste têm as piores avaliações, 28% e 24% respectivamente.

O levantamento, feito com 2.002 pessoas entre 9 e 12 de julho, tem margem de erro de dois pontos percentuais.

Notícias

Na pesquisa, a CNI/Ibope informa que, pela primeira vez desde o início do governo, a maioria da população diz considerar o noticiário recente sobre o governo Dilma desfavorável. Essa percepção é resultado das manifestações populares e suas repercussões que dominaram o noticiário nos últimos dias. Na visão da população, a área com pior desempenho é a saúde, seguida da segurança pública e da educação.

Segundo a pesquisa, as notícias mais lembradas foram as relacionadas com as manifestações que aconteceram no país, com índice de 63%. “A relação das notícias citadas pelos entrevistados indica o papel decisivo das manifestações na queda da popularidade da Presidente. Primeiramente, chama atenção que apenas 24% dos entrevistados não citaram nenhuma notícia sobre o governo. Em geral, esse percentual é superior a 40%”, diz o Ibope.

Avaliação positiva

As áreas que o governo possui melhor avaliação são habitação, combate à fome e a miséria e capacitação pofissional. Em todos, existem programas consolidados como o Minha Casa Minha Vida, o Bolsa Família e o Programa Nacional de acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Na visão dos entrevistados, são os melhores setores da atual administração.

Veja a íntegra da pesquisa

Deixe um comentário