PMDB: Simon lança Roberto Requião à Presidência

Por Fábio Góis – congressoemfoco.com.br

Senador gaúcho protocolou candidatura que evidencia dissidência no partido com relação ao apoio a Dilma Rousseff.

O senador Pedro Simon (PMDB) protocolou há pouco na liderança do partido no Senado a candidatura do ex-governador do Paraná Roberto Requião à Presidência da República. Com o aval de Requião em papel timbrado do PMDB paranaense, Simon enviou cópia do requerimento ao presidente nacional do PMDB da Câmara, Michel Temer (PMDB), comunicando o pleito de candidatura própria.

O documento seguiu para a cúpula peemedebista no Congresso com carta em anexo entregue “em mãos” pelo filho de Requião, Maurício, autorizando o senador a “inscrever e sustentar” sua indicação, que será apreciada em convenção nacional, no próximo dia 12. O requerimento com o pleito de candidatura própria chegou às mãos de Temer “em nome da vontade soberana da grande maioria dos filiados do partido”, segundo consulta realizada pela Fundação Ulysses Guimarães e durante o mais recente congresso estadual da legenda, em 31 de janeiro.   

O lançamento da candidatura de Simon expõe a existência de uma dissidência no PMDB com relação ao apoio à candidata do PT, Dilma Rousseff. Mais uma vez, o partido irá dividido para uma eleição presidencial. No episódio mais grave, em 1998, a divisão foi tão grande que o PMDB não teve candidato nem apoiou ninguém para a Presidência.

Presidente da legenda no Rio Grande do Sul e um dos fundadores do partido, Simon disse, porém, ao Congresso em Foco que o lançamento de Requião para a disputa da candidatura própria não tem o objetivo de rachar o partido – que anunciou o pré-lançamento de Temer como vice na chapa da candidata do PT à sucessão do presidente Lula.

“Hoje nós demos mais um passo. Só Deus sabe o que vai acontecer. Eu não tenho a mínima ideia”, disse Simon, logo após o protocolo do requerimento e antes de ir ao plenário reforçar a decisão pelo sistema de comunicação do Senado. Aos 80 anos, o senador de longa trajetória política sabe que emplacar o nome de Requião no atual contexto de aliança entre PT e PMDB depende de inúmeros fatores – entre eles, principalmente, as coligações regionais.
 
“O problema está em Minas Gerais”, disse Simon, referindo-se à pretensões do PMDB em emplacar o nome do ex-ministro de Comunicações e atual senador Hélio Costa – o que contraria em nível regional a aliança do partido com o PT, que deseja lançar o ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel ao Palácio da Liberdade.

Deixe uma resposta para ? Ana Neves

Um comentário para “PMDB: Simon lança Roberto Requião à Presidência”

  1. ? Ana Neves disse:

    eh por essas atitudes, comprometidas somente com a parte mais nobre da politica e com o melhor para o pais, que a minha admiracao pelo Sr. Pedro Simon nao arrefece! Estou torcendo a favor, ou melhor, VOTANDO a favor…..