PMDB se antecipa às eleições municipais de 2012 e apresenta pré-candidatos

 

De olho nas de eleições municipais deste ano, a cúpula do PMDB fará do primeiro programa da legenda em 2012 um desfile de apresentação dos candidatos do partido às prefeituras.

Os peemedebistas vão ao rádio e à tevê no dia 19 e terão 10 minutos em horário nobre. Logo na abertura, o presidente em exercício do partido, senador Valdir Raupp (RO), dará o tom do programa, convocando a militância para a disputa municipal.

Em seguida devem entrar em cena os pré-candidatos à prefeitura de São Paulo, Gabriel Chalita; do Guarujá, Maria Antonieta; de Belo Horizonte, Leonardo Quintão; de Curitiba, Rafael Greca; de Teresina, Marlon Sampaio; de Boa Vista, Teresa Surita; e de Florianópolis, Gean Loureiro.

Para que haja espaço para todos os pré-candidatos das capitais, caciques como o presidente do Senado, José Sarney (AP), e líder do PMDB na Casa, Renan Calheiros (AL), não foram convocados para gravarem participações. A maior parte do programa será rodado em São Paulo durante esta semana.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, ainda não confirmou se vai gravar, mas sua presença não é descartada. Por outro lado, é tida como certa a ausência do pré-candidato à prefeitura de Salvador, Mário Kertesz. Segundo caciques do estado ouvidos pelo Correio, a ausência de Kertesz tem como objetivo não “melindrar” possíveis alianças com outros partidos de oposição ao atual prefeito João Henrique (PP).

O prefeito integra a base aliada do atual governador Jaques Wagner (PT). Até o momento, o PMDB negocia a cabeça de chapa na capital baiana com integrantes do DEM, PSDB, PPS e PR. O líder do DEM na Câmara, ACM Neto, também é cotado para a vaga.

Na última semana, em almoço regado a camarão e peixe, os comandantes locais do PMDB se reuniram com Neto na tentativa de fechar um acordo em torno do nome de Kertesz. Uma decisão deve sair até o final deste mês.

Segurança pública

No programa do PMDB, também haverá espaço para o governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, que vai ressaltar alguns projetos da área de segurança pública promovidos durante a gestão dele.

Outro cacique que também tocará na questão da segurança é o vice-presidente da República e presidente licenciado do partido, Michel Temer. A previsão é de que ele fale sobre o Plano Nacional de Fronteiras, lançado em meados de 2011 e coordenado atualmente por ele.

O discurso de Michel Temer está previsto para fechar o vídeo. Antes disso, na segunda parte do programa, o PMDB vai abordar um dos temas em voga nos debates de vários setores da sociedade: o meio ambiente.

Foram escalados para falar da atuação do partido na votação do Código Florestal, no Congresso, o líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), e os senadores Eduardo Braga (AM) e Luiz Henrique (SC). Esse último foi relator do código em duas comissões no Senado.

Parte do material do programa também deve ser utilizada nas inserções de rádio e tevê de 30 segundos previstas para irem ao ar no fim de fevereiro.

Foco nas grandes cidades

A estratégia do principal aliado do governo de Dilma é lançar candidatos próprios no maior número de prefeituras possível nas eleições de outubro. O foco são as cidades que têm mais de 200 mil habitantes. Atualmente o partido conta com 1.175 prefeitos, 907 vice-prefeitos e 8.495 vereadores.

A principal aposta do partido, no entanto, é a candidatura do deputado federal Gabriel Chalita para a prefeitura de São Paulo. Chalita é o nome do vice-presidente da República e presidente licenciado do PMDB, Michel Temer, para ocupar o vazio deixado no estado após a morte do ex-governador Orestes Quércia.

 

Fonte: votebrasil.com

Deixe um comentário