Plano de saúde tem reajuste de até 37% e clientes ficam ao desamparo

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que deveria resguardar os direitos dos consumidores, mantém-se à margem da questão e responde apenas pelos produtos individuais, que correspondem só a 17% do total de contratos feitos pelos brasileiros.

Deixe um comentário