Planalto ‘persegue’ a prefeitos que aderiram ao ‘Aezão’

.
Fonte: Opinião & Noticia
.
No último dia 12, Cássio Parrode Pires, assessor da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República (SRI) enviou uma mensagem à assessoria de imprensa do PMDB no Rio onde solicitava a lista de presença no almoço de lançamento da aliança “Aezão”, na Barra da Tijuca, ocorrido no dia anterior. De acordo com o ministro das Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, a intenção era convidar as autoridades para almoçar.

Lançado neste mês, o movimento em apoio às candidaturas do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) e do senador Aécio Neves (PSDB-MG) para a Presidência reuniria, na ocasião, os prefeitos dos partidos que aderiram à frente.

Cássio Parrode é lotado na Subchefia de Assuntos Federativos da SRI, ministério cuja função é promover a articulação política do governo e da relação institucional com os governadores e prefeitos, entre outras atribuições. O assessor atua no Núcleo de Gestão da Informação, departamento responsável pela coleta de informações sobre os estados e municípios brasileiros que auxiliam o ministro e a presidente na tomada de decisões.

Contudo, Cássio descreveu de maneira distinta suas funções: trabalho a informação nas diversas fontes. Eu busco em todos os meios de comunicação, on-line ou impresso. (…) A gente faz o controle de todos os pré-candidatos ao governo federal, explicou. Apesar da justificativa, o funcionário do Palácio do Planalto afirmou não haver motivação “eleitoreira” no levantamento de dados.

 

 

Deixe um comentário