Piada com Serra em twitter oficial gera demissão na Presidência

Fonte: votebrasil.com

‘Com a volta da Luíza, quem tá indo para o Canadá é o Serra…’, dizia texto. Mensagem posterior pediu desculpas ‘pela publicação não autorizada’.

O perfil do setor de imprensa da Presidência da República no microblog Twitter (@imprensaPR) publicou nesta quinta (19) uma piada que resultou em um pedido público de desculpas e na exoneração do funcionário responsável pela mensagem.

“Com a volta da Luiza, quem tá indo para o Canadá é o Serra…”, dizia a mensagem, que foi retirada do ar.

A frase foi formulada com base em um texto publicado originalmente na seção de humor do site da revista “Piauí”. Trata-se de uma falsa notícia, dizendo que o candidato derrotado à Presidência José Serra (PSDB) iria para o Canadá depois de desistir de disputar a Prefeitura de São Paulo.

O texto da “Piauí” e o post do twitter da Presidência fazem referência à frase “Menos Luíza, que está no Canadá”, dita pelo colunista social Gerardo Rabello, durante a propaganda de um lançamento imobiliário em João Pessoa, que virou hit na internet. A estudante Luíza Rabello, filha do colunista, estava no Canadá havia seis meses para intercâmbio e voltou nesta semana ao Brasil.

 Desculpas

Posteriormente, uma outra mensagem no twitter oficial do setor de imprensa da Presidência informou o seguinte:

“Pedimos desculpas a todos pela publicação não autorizada, hoje, neste perfil, do retuíte indevido de um site humorístico.”

De acordo com a Secretaria de Comunicação Social, o funcionário confundiu o twitter pessoal com o da Presidência ao publicar a mensagem e decidiu pedir demissão. No início da noite, poucas horas após o episódio, o perfil de imprensa da Presidência no Twitter era o quarto mais acessado no país.

À noite, Serra, também via twitter, aceitou o pedido de desculpas e disse que a piada não era motivo para a exoneração do servidor. “Aceito a desculpa pelo que aconteceu com o twitter do Planalto. O autor reconheceu o erro e não há motivo para demiti-lo. Assunto encerrado”, escreveu Serra, em seu perfil no Twitter.

 Outros casos

Não foi a primeira vez que perfis institucionais da República publicaram piadas e geraram mal estar entre as autoridades.

Em fevereiro do ano passado, a conta oficial do Supremo Tribunal Federal (STF) publicou uma piada sobre o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

A mensagem dizia o seguinte: “Ouvi por aí: ‘agora que o Ronaldo se aposentou, quando será que o Sarney vai resolver pendurar as chuteiras?”. O STF se desculpou com Sarney, que pediu que a estagiária responsável não fosse punida.

Em março, após a morte do ex-vice-presidente José Alencar, o perfil da Secretaria de Cultura do estado de São Paulo tuitou a frase “PQ foi o José Alencar e não o #Sarney?”. Novamente, o funcionário pensou estar usando o perfil pessoal. A secretaria pediu desculpas e se lamentou pelo engano.

 Mensagem citava falsa notícia de que, após desistir da disputa em São Paulo, José Serra iria para o Canadá.

Deixe um comentário