Petrobras perde participação na produção de óleo e gás

Fonte: Contas Abertas
.
.
Sede-da-Petrobras-no-Rio-de-Janeiro-size-598A participação da Petrobras na produção brasileira de petróleo e gás recuou quase dez pontos porcentuais em um ano, enquanto outras empresas mais do que dobraram sua produção no período favorecidas pela maior exploração do pré-sal, mostraram dados divulgados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta terça-feira.

Em abril de 2014, a participação da estatal foi de 85,2% na produção nacional de óleo e gás, ante uma fatia de 93,8% um ano antes. Nesse mesmo período, outras concessionárias viram sua produção saltar 164%, para 393,6 mil barris de óleo equivalente por dia (boepd), segundo dados da ANP analisados pela Reuters. “São investimentos que elas (outras concessionárias) tiveram em parceria com a Petrobras, que estão maturando. Como a tendência da produção brasileira é crescer através do pré-sal, isso é normal”, disse o especialista em energia Adriano Pires, diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (Cbie).

A extração de petróleo e gás na camada do pré-sal, que tem batido recorde mensais, cresceu mais de 40% em um ano, mostraram dados da ANP, para 503,6 mil boepd, informou a ANP.

Leia também:
CPI mista convoca doleiro e ex-diretores da Petrobras
Petrobras vai rever compra de gás natural boliviano
MPF pede suspensão da 12ª rodada de licitações da ANP

A Petrobras, embora também registre um crescimento na produção do pré-sal, enfrenta um declínio mais rápido do que o esperado da extração de campos mais antigos, no pós-sal, segundo o especialista. Essa queda ocorre especialmente na Bacia de Campos, ainda a principal área produtora do país. Nos últimos anos, para viabilizar técnica e financeiramente a exploração do pré-sal, nova fronteira da indústria petroleira no país que exige investimentos massivos, a Petrobras formou diversos consórcios com empresas estrangeiras. O maior contrato foi firmado para exploração da reserva gigante de Libra, que deve começar a produzir nos próximos anos.

A britânica BG foi a segunda principal concessionária no país em abril, com produção de 70 mil boepd em abril, alta de quase 70% em doze meses. Segundo Pires, a concessionária deve reforçar ainda mais, nos próximos meses, sua posição como segunda principal produtora de óleo e gás do país, porque é sócia da Petrobras no campo de Lula, um dos mais promissores do pré-sal brasileiro.

A produção de petróleo do Brasil totalizou 2,146 milhões de barris por dia em abril, alta de 1,3% ante o mês anterior e de 11,6% frente abril de 2013. Incluindo a extração de gás, a produção nacional atingiu 2,667 milhões de boepd.

Deixe um comentário