Petistas do Maranhão dizem que não aceitam coligação com Roseana

Fonte: vermelho.org.br

A ala do PT do Maranhão contrária à aliança com a governadora Roseana Sarney (PMDB) diz que não respeitará a decisão do diretório nacional, caso seja aprovada a coligação com a peemedebista no Estado. “Vamos desobedecer”, disse o secretário de organização do PT-MA, Bira do Pindaré, pré-candidato ao Senado. “Jamais vamos nos unir ao grupo [do senador José] Sarney [PMDB-AP].”
As coligações do PT no Maranhão serão discutidas na reunião do diretório nacional do partido, marcada para a próxima sexta-feira (11), em Brasília. A governadora Roseana Sarney, pré-candidata à reeleição e aliada do presidente Lula, pressiona o PT nacional para ter o apoio do partido no Estado.

A decisão de levar a discussão sobre as alianças estaduais para o diretório nacional pode ser vista como uma intervenção no estado. No encontro estadual do PT-MA, realizado em março, foi aprovada, por 87 a 85 votos, a aliança com o PCdoB — cujo pré-candidato ao governo é o deputado federal Flávio Dino. A proposta de coligação com o PMDB foi derrotada.

Para Bira do Pindaré, o resultado do encontro foi legítimo e não houve irregularidades no processo. Os 175 delegados que votaram foram eleitos no PED (processo de eleição interna do partido) em novembro do ano passado.

Já o ex-deputado Washington Luiz (PT), favorável à aliança com o PMDB, quer anular a decisão, alegando não tratar-se de “uma lei eterna”. Ele cita um suposto manifesto em defesa do apoio a Roseana, redigido após o encontro, que teria a assinatura da maioria dos delegados.

O documento, cujos signatários não foram divulgados, foi o pivô de uma acusação de compra de delegados pelo grupo ligado ao PMDB. A ala peemedebista nega a acusação, mas o caso está sendo investigado pela direção nacional do PT.

Da Redação, com informações da Folha.com

Deixe um comentário