Saúde  

Pesquisadores de Harvard revertem o envelhecimento em camundongos

O que faz com que  células envelheçam? David Sinclair, professor de genética da Escola de Medicina de Harvard, explica que é a falta de oxigênio que sinaliza às células que seu tempo de vida está se esgotando. Sem oxigênio, as mitocôndrias, organelas celulares responsáveis pela produção de energia, tornam-se menos eficientes na conversão de combustível celular, como a glicose, na energia que as células precisam para funcionar.  Eventualmente, elas morrem.

Mas, em um artigo promissor publicado na revista Cell, Sinclair e seus colegas descrevem pela primeira vez um composto naturalmente produzido por células jovens que foi capaz de rejuvenescer células mais velhas e energizá-las novamente. Em um experimento, a equipe descobriu que injetar uma substância química conhecida como NAD em camundongos mais velhos por apenas uma semana fez o tecido desses animais, com idade de dois anos, se assemelharem ao tecido de ratos com apenas seis meses de vida. Em anos humanos, isso seria equivalente a células de uma pessoa de 60 anos se tornarem parecidas com as de um jovem de 20.

Na medida em que mamíferos envelhecem, explica Sinclair, seus níveis de NAD caem em cerca de 50%. A redução prejudica a comunicação entre as células e sua fonte de energia mitocondrial. Deste modo, as células tornam-se mais vulneráveis a ataques comuns no processo de envelhecimento – inflamação, perda de massa muscular e desaceleração do metabolismo. Ao “enganar” a célula com quantidades adequadas de NAD, o envelhecimento pode, teoricamente, ser revertido.

“Quando injetamos a molécula, os níveis de oxigênio das células voltaram ao normal e tudo acelerou novamente”, diz Sinclair.

Enquanto o composto NAD pode ser a chave para a juventude eterna , Sinclair , que também investiga os efeitos anti-envelhecimento do resveratrol, uma substância encontrada no vinho tinto, não chega a afirmar que o químico pode tornar as células imortais . “Eu não chegaria tão longe “, diz ele . “O que torna a reversão do envelhecimento interessante é que ela poderia nos dar mais tempo do que temos atualmente”.

Seu próximo passo é colocar o composto NAD na água de beber de seus ratos para observar se eles levam mais tempo para desenvolver doenças crônicas típicas ligadas ao envelhecimento, tais como inflamação, perda de massa muscular, câncer e diabetes.

Essa linha de pesquisa também promete tornar-se um foco importante para os pesquisadores do câncer, uma vez que tumores normalmente crescem em condições de baixo oxigênio e são mais comuns em pacientes mais velhos.

Já que o NAD é um composto que ocorre naturalmente e que simplesmente diminui com a idade, Sinclair está otimista que aumentar seus níveis em humanos não provocará efeitos adversos significativos como acontece com a introdução de um composto inteiramente novo. “Se um corpo está lentamente caindo aos pedaços e perde a capacidade de se autorregular de forma eficaz, podemos colocá-lo de volta no caminho certo, do jeito que estava em seus 20 ou 30 anos”.

Deixe um comentário

Um comentário para “Pesquisadores de Harvard revertem o envelhecimento em camundongos”

  1. Maravilha! espero ansioso por este produto ser liberado pelo FDA , testado em humanos e disponível para uso, uma pergunta, temos uma data aproximada para este produto ser colocado no mercado?