Brasil  

Para médicos, Lula tem chances de cura e não deve ter sequelas

Em entrevista coletiva concedida na manhã desta segunda-feira (31), os médicos que acompanham o tratamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, anunciaram que é grande sua possibilidade de cura e preservação da laringe. O ex-presidente foi diagnosticado, na última semana, com câncer na laringe.

Lula iniciou, nesta segunda-feira (31), o tratamento quimioterápico para combater o câncer. Por questões de segurança e comodidade, o presidente permanecerá nesta noite no hospital. Deverão ser realizadas novas sessões de quimioterapia a cada 21 dias no total de três vezes. A expectativa é que o tratamento termine em fevereiro.

O médico especialista em cirurgia de cabeça e pescoço e professor da USP, Luiz Paulo Kowalski, ressaltou que “estudos consolidados na literatura comprovam que o tratamento com rádio e quimioterapia tem grande capacidade de cura e de preservação da laringe”.

De acordo com o médico, o tumor pode ser classificado como “intermediário”, por não ter se fixado na corda vocal, e por isso, não a compromete. Ressaltou ainda que a doença foi descoberta a tempo e, por isso, é possível realizar este tratamento “conservador” com rádio e quimioterapia, sem a realização de cirurgia para retirada do tumor. Ressaltou ainda que há poucas chances de Lula ficar com sequelas em sua voz por conta do tumor.

Solidariedade

A presidente Dilma Rousseff deverá visitar Lula no início da noite, antes de participar da cerimônia de premiação “As empresas mais admiradas do Brasil”. O mandatário do Uruguai, José Mujica, enviou uma mensagem com desejos de pronta recuperação ao brasileiro. No Senado, os trabalhos da Comissão de Direitos Humanos iniciaram-se nesta segunda (31) com mensagens de solidariedade ao ex-presidente.

No domingo (30), o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, também manifestou apoio e solidariedade ao colega: “Em nome do povo venezuelano e da experiência que vivi de ter enfrentado uma situação semelhante, quero expressar, a partir da irmandade que nos une ao companheiro Lula, meu profundo desejo de que o tratamento a que será submetido nas próximas semanas permita uma rápida recuperação, a fim de manter por muitos anos a luz do seu pensamento e a liderança que tanto fez pelo seu país, para a nossa América e para as nações do mundo”.

Da Redação do Vermelho.org.br

Deixe um comentário