Palocci se defende acusando a Caixa Econômica Federal da quebra de sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos

Acusado de ter pedido à Caixa Econômica Federal (CEF) a quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos,
Na ação que corre em sigilo no Superior Tribunal Federal, o ex-ministro da Fazenda e deputado Antonio Palocci (PT-SP), se defende afirmando que não existe provas contra ele e acusa a Caixa Econômica Federal pela quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos.
Relembrando o fato, em 2006, o caseiro ao depor na CPI dos Bingos acusou Palocci de se reunir em uma mansão com lobistas para fechar negócios suspeitos e promover festas com prostitutas.
Os advogados do ex-ministro dizem que o presidente da Caixa, Jorge Mattoso, assumiu a iniciativa de quebra de sigilo, e que não há provas de que Palocci pediu que isso fosse feito ou que tenha vazado a informação para a revista Época, que na oportunidade publicou reportagem dizendo que foram depositados R$ 25.000,00 na conta do caseiro, sob o pretexto de que ele mudasse o depoimento e acusasse Palocci.
A Polícia Federal, ao pedir o indiciamento de Palocci,

Tags:

Deixe um comentário