Oposição mira financiadores de filme sobre Lula

Por Edson Sardinha – congressoemfoco.com.br

A pedido do DEM, a Câmara vai solicitar ao governo informações sobre eventuais contratos firmados com o Executivo por empresas que financiaram o filme “Lula, o filho do Brasil”, que retrata a vida do presidente da República, da infância à sua ascensão como líder sindical.
O requerimento foi apresentado ontem (25) pelo líder do partido oposicionista, Ronaldo Caiado (GO), e será encaminhado pela Mesa Diretora a 24 ministérios, que terão 30 dias a partir do recebimento do pedido para se manifestarem.
Caiado quer saber se há vínculo contratual entre empresas que financiaram o filme, orçado em R$ 12 milhões, e ministérios. A oposição diz que o filme faz parte da estratégia governista de alavancar a candidatura da ministra Dilma Rousseff à sucessão de Lula.
“Numa situação em que o público e o privado podem se confundir, já que nunca na história deste país se viu, antes, um chefe de governo se promovendo, em pleno mandato, com o lançamento de uma biografia cinematográfica, é imprescindível que esta Casa exercite sua função de fiscalizar, para que não pairem dúvidas acerca de uma espoliação do público em benefício do privado, em afronta direta aos princípios de impessoalidade, moralidade, legalidade, transparência e supremacia do interesse público”, justifica o líder oposicionista.
No caso em que houver contrato com o Executivo, Caiado pede o envio das cópias dos processos de licitação e da documentação das empresas eventualmente financiadas pelo governo e dos respectivos pagamentos. “As empresas objeto deste requerimento realizaram inúmeros patrocínios para o filme Lula, o ‘Filho do Brasil’, considerado um dos orçamentos mais polpudos nos últimos tempos para filmes nacionais. Nada demais, se não levarmos em consideração que, em sua maioria, os patrocinadores são partes em contratos milionários firmados com o poder público federal”, acrescenta o deputado.
O filme foi apresentado na abertura do 42º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, no último dia 17, com a presença da primeira-dama, Marisa Letícia. E só deve chegar aos cinemas no início do ano que vem. O presidente Lula disse que pretende assistir ao filme em uma sessão reservada em São Bernardo do Campo (SP) no próximo dia 28.

Deixe um comentário