OGX em queda renova mínimas históricas

Fonte: monitormercantil.com.br

As ações da petrolífera OGX, do grupo do empresário Eike Batista, mantinham nesta sexta-feira o comportamento de queda dos últimos dias e renovavam suas mínimas históricas. Às 12h55, a ação perdia 12,6%, a US$ 1,73 real. No fim do pregão, as ações da companhia tiveram baixa de 13,63%, a R$ 1,71.

Na quinta-feira (04), o papel caiu mais de 10% e encerrou cotado a R$ 1,98, após a agência de classificação de risco Standard & Poors reduzir o rating de crédito corporativo da OGX de “B” para “B-“, com perspectiva negativa, por conta do fraco desempenho operacional da companhia.

“Os ratings da OGX refletem a nossa visão de seu perfil de risco de negócios “vulnerável”, dadas as incertezas em relação a sua capacidade para atingir o nível de produção esperado para os próximos dois anos”, ressaltam as analistas Renata Lotfi e Fabiola Ortiz, que assinam o documento.

Segundo a S&P, a OGX irá permanecer bastante alavancada até 2015, quando a dívida recuaria rapidamente como resultado do aumento da produção. Até lá, as analistas estimam que a empresa precisaria de fontes adicionais de caixa para manter os investimentos atuais.

Uma das opções seria a opção de venda (put) de até US$ 1 bilhão a ser exercida contra o controlador Eike Batista. Outra alternativa seria a cessão parcial (farm-out) de alguns ativos.

“Isso ocorre porque não esperamos que a produção de 2014 gere fluxos de caixa operacionais suficientes para continuar financiando investimentos e pagamentos de juros”, afirmam Renata e Fabiola.

De acordo com a coluna desta de Dora Kramer no jornal O Estado de S. Paulo, Eike foi pedir ajuda a presidente Dilma Roussef para honrar suas dívidas. Participaram da reunião com Dilma, que negou socorro do governo, representantes do BNDES, Itaú, BTG Pactual, além de Eike.

A presidente ainda alertou ao empresário de que suas empresas fracassarem, isso afetará ainda mais a disposição interna e externa do setor privado para investir no Brasil.

Deixe um comentário