Brasil  

OAB critica “ato contra golpismo midiático” organizado por entidades de classe

Redação Portal IMPRENSA

Os ataques do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à imprensa e o ato público “contra golpismo midiático”, apoiado pelo PT, foram criticados, nesta terça-feira (21), pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante.

Cavalcante afirmou que “não existe democracia sem liberdade de expressão”, por isso Lula deveria respeitar a Constituição Federal.

“Esse é princípio constitucional que cabe a todos nós zelar, sobretudo o presidente. Ele cabe respeitar a Constituição mais do que todos os brasileiros. Eu tenho certeza que ele há de cumprir seu compromisso, seu juramento, de respeitar a Constituição. E dentre esses compromissos está o respeito à liberdade de expressão”, afirmou o advogado, segundo informa a Folha de S.Paulo.

Durante um comício em Campinas (SP), no último sábado, Lula atacou a imprensa e declarou que alguns veículos se comportam como partidos políticos.

“Após a manifestação pública de contrariedade com a imprensa do presidente, representações sindicais, partidos da base governista e movimentos sociais marcaram, para a próxima quinta-feira (24), um ato público contras as tentativas da “velha mídia” de castrar o voto popular”, “deslegitimizar as instituições” e destruir a democracia.

O evento, divulgado pela militância petista por e-mail, será sediado no auditório do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo (SJSP).

Deixe um comentário