O terror nosso de cada dia

                                                   
Por Cesar
Brito (foto)
Parece-nos que a sensibilidade da humanidade apenas aflora quando o terror se corporifica diante de seu olhar. Mas as graves causas que geram terror repousam inertes sem qualquer reação”

Deixe um comentário