O lado perverso da disputa eleitoral

No “submundo” da política, há cabos eleitorais “ocultos”, contratados para frequentar táxis, ônibus e aglomerados para difamar candidatos em “depoimentos” pessoais que relatam fatos desabonadores. Os gastos explodem,  sobretudo, com a propaganda negativa. 

Deixe um comentário