Mundo  

‘NYT’ veicula anúncio de página inteira de empresa ligada à maconha

.

ny.jpegA edição do último domingo, 3, do jornal New York Times trouxe um anúncio de uma página inteira de uma empresa dos setor de marijuana. A veiculação do anúncio publicitário reforça a posição do jornal a favor da legalização da maconha.

A companhia Leafly, que veiculou o anúncio, avalia e critica diferentes variedades de cannabis, mais ou menos como revistas voltadas para produtos de consumo, ajudando a informar a escolha dos compradores.

Nova York foi o 23º estado a legalizar o uso de cannabis para fins medicinais, no mês passado. O New York Times saudou a iniciativa e pediu a legalização da maconha em uma série de editoriais.

O conselho editorial do jornal argumentava nos editoriais, que a atual proibição da droga é prejudicial à sociedade, já que a maconha causa menos danos à saúde que o álcool ou o tabaco.

Debate crescente

Depois que os estados americanos do Colorado e Washington passaram a permitir o uso de maconha para fins recreativos, o assunto virou um tema central no debate público americano neste ano.

Os defensores da legalização da maconha acreditam poder conseguir algum tipo de liberalização também no Alasca, Arizona e Oregon, e talvez uma espécie de referendo nos próximos anos na Califórnia. A legislação federal americana proíbe o uso de maconha, considerada uma droga perigosa e sem valor medicinal.

O governo do presidente Barack Obama disse que vai permitir a experiência dos dois Estados que legalizaram a marijuana, mas que não tem a finalidade de mudar a legislação nacional.

O tema também levanta uma discussão regional sobre as drogas, já que os EUA são o principal defensor da estratégia de “guerra” contra o narcotráfico no hemisfério. Enquanto a tática até agora privilegiou a ação armada, requereu bilhões de dólares e resultou em dezenas de milhares de mortos da Colômbia ao México, outros países discutem saídas alternativas similares à legalização da maconha no Uruguai.

 

Deixe um comentário