Número de cheques devolvidos é o menor em três anos

Fonte: monitormercantil.com.br 

Pesquisa divulgada hoje pela Serasa Experian mostrou que o volume de cheques devolvidos por falta de fundos em fevereiro foi de 1,607 milhão, o menor em números absolutos desde março de 1997, quando retornaram 1,419 milhão de cheques. Comparando o número de cheques devolvidos ao total de compensados, porém, a taxa manteve-se estável em relação a janeiro, em 1,85%, o patamar mais baixo desde setembro de 2008, quando começou a crise financeira internacional.

Para o assessor econômico da Serasa Experian Carlos Henrique de Almeida, o dado é positivo. De acordo com ele, quanto menor o risco, “mais barato fica o crédito, 37% do spread bancário são referentes à inadimplência”, afirmou.

O estudo demonstrou que de janeiro para fevereiro o número de cheques devolvidos caiu 3,9% (de 1.673.373 para 1.607.491). A razão para a queda no volume de devoluções, segundo o economista, é relacionada ao fato de que o comércio teve que voltar a usar com mais força o cheque pré-datado no período de crise, quando houve escassez de crédito.

– Agora, com o crescimento econômico e a volta de outras formas de crédito, o percentual diminiu – disse Almeida.

Conforme o indicador da Serasa Experian, o estado que teve o maior percentual de cheques devolvidos, com 13,59%, foi o Amapá. O menor percentual foi registrado em São Paulo, 1,41%.

Deixe um comentário