‘Não posso pagar pelo que não fiz’, diz Dilma sobre decisão do TCU

.

Após ter as contas de 2014 rejeitadas pela unanimidade dos ministros do Tribunal de Contas da União (TCU), a presidente Dilma Rousseff, que assistiu ao julgamento do Palácio da Alvorada, não escondeu o abatimento. A decisão foi interpretada como “mais um golpe” para alimentar a oposição. Com a prospecção de abertura de processo de impeachment, ela afirmou que defenderá o mandato até o fim.  As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

“Não existe nada contra mim. Não posso pagar pelo que não fiz”, disse ela, segundo relato de um ministro ao jornal.

Em nota divulgada nesta quarta-feira (7), após julgamento da corte, a Secretaria de Comunicação da Presidência disse que o parecer com a recomendação do TCU pela rejeição das contas no Congresso ainda será submetido a ampla discussão e deliberação dos parlamentares.

A estratégia do governo será tentar barrar os pedidos de impeachment que tramitam na Comissão Mista de Orçamento. O colegiado deve receber a recomendação do TCU antes de submetê-la a apreciação do Congresso. Segundo reportagem, o Planalto já está traçando quem da comissão, encarregada de produzir novo relatório, poderá ou não concordar com o veredicto do tribunal.

 

Fonte: Congresso em Foco

Deixe um comentário