Na Câmara, o candidato Romário defende Neymar na Seleção

Por Mário Coelho – congressoemfoco.com.br

Na época de jogador de futebol, Romário de Souza Faria, 44 anos, sempre teve uma postura polêmica, de frases contundentes e ações controvertidas. Porém, antes mesmo de se candidatar a deputado federal pelo PSB do Rio de Janeiro, o ex-atacante já fala como político. Até quando questionado sobre a convocação para a Copa do Mundo de 2010, ele preferiu não entrar em bola dividida. “O Neymar é merecedor de estar na Copa por tudo que vem jogando. Mas o Dunga é inteligente e vai levar os melhores 23 para a seleção”, disse Romário, referindo-se ao atacante do Santos (SP), que conquistou a preferência dos torcedores brasileiros nos últimos meses.

Romário aproveitou uma viagem a Brasília para resolver “problemas pessoais” e visitou a Câmara na tarde desta quarta-feira (5) a convite do deputado Alexandre Cardoso (PSB-RJ). Conheceu o plenário e o Salão Verde, deu autógrafos e tirou fotos com parlamentares e servidores da Casa. Nas declarações, não lembrava o mesmo jogador que, quando inaugurou um bar no Rio, colocou as imagens de Zico e Zagallo nas portas dos banheiros. Nem aquele que disse, após um jogo consagrador, que “Deus disse quando nasci: esse é o cara”.

“Tem que ser assim né?”, disse Romário, após um dos jornalistas que o seguiam dizer que suas declarações eram muito políticas, sem entrar em bola dividida. Não quis arriscar, por exemplo, palpite para o jogo de Corinthians e Flamengo hoje à noite pela Copa Libertadores da América. “Aí, é difícil”, respondeu. Porém, mesmo evitando frases mais polêmicas, Romário não deixou de dar declarações bem humoradas. “Eu sempre fiquei na banheira e fiz muito gol. Dependendo do que vai fazer, correr errado é melhor do que não correr”, afirmou, após ser questionado se sua atuação como parlamentar seria na banheira ou se correria o tempo todo.

O ex-atacante, que marcou mais de mil gols (de acordo com suas próprias contas), disse que quer usar sua experiência como atleta para fazer projetos que estimulem a prática esportiva. “Eu milito há muitos anos no futebol. Acredito que é possível fazer alguma coisa para as crianças nas comunidades não se perderem”, disse Romário. Para ele, o esporte pode ser o diferencial para afastar jovens da criminilidade e do consumo de drogas.

Apesar de ter se envolvido em confusões nos mais de 20 anos de carreira profissional, Romário disse que qualquer pessoa, para se candidatar a um cargo público, precisa ter ficha limpa. Recentemente, um apartamento do Baixinho, como é conhecido, foi leiloado para pagamento de dívidas. Também se envolveu em uma briga com torcedores do Fluminense durante um treino do clube. “É mais um grande exemplo. Para você entrar na política, tem que ter ficha limpa. Isso é mais uma conquista dos deputados”, completou.

Deixe um comentário