Brasil  

Multas por ultrapassagem perigosa podem chegar a R$ 1.900 a partir de novembro

.
timthuA multa para os motoristas que provocam situações perigosas no trânsito ficará mais salgada a partir de 1º novembro. A ultrapassagem pelo acostamento, por exemplo, cuja pena atual é de R$ 127,69, passará a custar R$ 957,70 – um aumento de 650%. As penalidades por ultrapassagens perigosas (em curvas, subidas e locais sem visibilidade) também serão reajustadas para esse valor.

O maior aumento (de 900%) será percebido pelos que trafegam em pista simples e forçam a passagem entre os veículos que estão em sentido oposto, ação que muitas vezes obriga o outro veículo a sair da pista para evitar um acidente. O autor dessa infração deixará de pagar R$ 191,54 e passará a desembolsar R$ 1.915,40 pela irregularidade (o mesmo valor da Lei Seca).

A mesma infração será aplicada aos que forem flagrados fazendo “racha” ou participando de competições de arrancadas ou derrapagens na pista. Também estará sujeito a sanção o organizador da disputa.

Além de pagar valores bem mais altos, os condutores poderão ser impedidos de dirigir por um ano. Caso voltem a repetir a infração em 12 meses, as multas serão dobradas.

As ultrapassagens perigosas são a causa de 40% das mortes nas estradas do país, segundo a Polícia Rodoviária Federal.

As modificações constam na lei sancionada pela presidente Dilma Rousseff (PT) no último maio, com o objetivo de diminuir a violência no trânsito. Em 2012, foram registradas 45 mil mortes; um aumento de 37% em dez anos.

A multa para os motoristas que provocam situações perigosas no trânsito ficará mais salgada a partir de 1º novembro. A ultrapassagem pelo acostamento, por exemplo, cuja pena atual é de R$ 127,69, passará a custar R$ 957,70 – um aumento de 650%. As penalidades por ultrapassagens perigosas (em curvas, subidas e locais sem visibilidade) também serão reajustadas para esse valor.

O maior aumento (de 900%) será percebido pelos que trafegam em pista simples e forçam a passagem entre os veículos que estão em sentido oposto, ação que muitas vezes obriga o outro veículo a sair da pista para evitar um acidente. O autor dessa infração deixará de pagar R$ 191,54 e passará a desembolsar R$ 1.915,40 pela irregularidade (o mesmo valor da Lei Seca).

A mesma infração será aplicada aos que forem flagrados fazendo “racha” ou participando de competições de arrancadas ou derrapagens na pista. Também estará sujeito a sanção o organizador da disputa.

Além de pagar valores bem mais altos, os condutores poderão ser impedidos de dirigir por um ano. Caso voltem a repetir a infração em 12 meses, as multas serão dobradas.

As ultrapassagens perigosas são a causa de 40% das mortes nas estradas do país, segundo a Polícia Rodoviária Federal.

As modificações constam na lei sancionada pela presidente Dilma Rousseff (PT) no último maio, com o objetivo de diminuir a violência no trânsito. Em 2012, foram registradas 45 mil mortes; um aumento de 37% em dez anos.

Deixe um comentário