Saúde  

Mortes por câncer de pele crescem 55% em dez anos no país

protestor-sol-gettyimagesUm levantamento feito pelo Portal Exame baseado em dados do Instituto Nacional do Câncer, o Inca, revelou que o número de mortes por câncer de pele no Brasil aumentou 55% em dez anos.

De acordo com o último dado disponível, o câncer de pele matou 3.316 brasileiros apenas em 2013, o que significa, em média, uma morte a cada três horas. Em 2003, foram 2.140 mortes.

De acordo com especialistas, entre as principais causas do aumento do número de mortes em decorrência da doença estão o envelhecimento da população, o descuido com a pele durante a exposição solar e a melhoria nos sistemas de notificação.

Em entrevista ao Portal Exame, Luís Fernando Tovo, coordenador do Departamento de Oncologia Cutânea da Sociedade Brasileira de Dermatologia, ressalta que, “além da proteção, é preciso fazer exame dermatológico periodicamente. A maior parte das pintas não é câncer de pele. As que devem causar maior alerta são as assimétricas, com bordas irregulares, variação de cores, de diâmetro maior, que apresentam evolução ou mudanças”.

O câncer de pele é dividido em dois principais tipos: melanoma, mais agressivo e letal, e o não melanoma. Especialistas afirmam, no entanto, que mesmo o melanoma tem mais de 90% de chance de cura quando diagnosticado de forma precoce.

Ainda de acordo com especialistas, a doença pode surgir tanto por causa da exposição solar acumulada quanto por episódios de queimaduras. A recomendação dos médicos é de que todos utilizem protetor solar diariamente.

 

Fonte: Opinião&Notícia

Deixe um comentário