Brasil  

Morro do Borel ganha UPP e moradores aguardam serviços sociais

Da Agência Brasil

Rio de Janeiro – O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), disse  durante a inauguração da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) no Borel, zona norte do Rio, que o projeto vai realizar uma revolução cultural no dia a dia dos moradores do morro, trazendo paz e ordem para a comunidade. O Morro do Borel é emblemático para a segurança: ali nasceu a organização criminosa Comando Vermelho.

“Esse processo que estamos vivendo no Rio de Janeiro é um processo civilizatório, nós queremos que essa paz esteja antes, durante e depois dos Jogos Olímpicos. Nós estamos vivendo um novo momento no Rio, as corporações militares trabalhando juntas, fazendo um trabalho extraordinário. As UPPs é a face mais visível de um trabalho extraordinário feito diariamente pelos comandantes das unidades”, afirmou Cabral.
 

A inauguração foi apenas simbólica pois os quatro contêineres em que a UPP será instalada, não chegaram à comunidade a tempo da inauguração. A previsão é que as unidades cheguem ao morro na próxima sexta-feira (11). O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) ocupou o Borel no dia 28 de abril e mantém a ocupação no local em um posto provisório.

De acordo com a presidente da Associação de Moradores do Borel, Roberta Ferreira, ainda não é visível nenhuma melhoria com a chegada das UPPs.

“Há moradores reclamando do jeito de abordar, mas uma coisa é reclamar e outra é botar a cara para a gente reclamar alguma coisa. Ainda não vi nenhuma melhoria com a UPP, a comunidade está caindo, tem uma pedra para rolar e eu quero assistência da prefeitura e do governo. Para mim não é legal a chegada do policial sem projeto social, o que eu estou aguardando é isso”, afirmou Roberta.

A líder comunitária salientou que a comunidade espera as prometidas melhorias. “O governador disse que agora vai começar a injetar projetos sociais, o Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC-2) vai entrar no ano que vem, a gente só tem a aguardar”, disse Roberta.

O secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, destacou que o estado, por meio da Polícia Militar, está entregando um policiamento comunitário e pediu a contribuição dos moradores.

“Não é só a segurança que está chegando aqui, tem vários gestores que poderão e devem trazer vários serviços à comunidade”, complementou Beltrame.

A UPP no Borel é a oitava unidade inaugurada na capital fluminense. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, cerca de 340 policiais vão atuar na região.

Edição: Lílian Beraldo

Deixe um comentário