Ministro reitera que aditivos em contratos não significam superfaturamento e sobrepreço

O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, voltou a dizer que a existência de aditivos nos contratos de obras firmados pela pasta não significa que existam irregularidades, como superfaturamento e sobrepreço. O ministro destacou que os aditivos “nascem” com a experiência de campo, a identificação de ajustes, a adequação de necessidades técnicas que não foram identificadas no projeto básico

Deixe um comentário