Brasil  

Ministro do STF diz que repórter do Estadão invadiu sua privacidade

Fonte: portalimprensa.uol.com.br

Em entrevista ao site da revista Época, concedida na última quarta-feira (11), o ministro do Superior Tribunal Federal (STF)) Joaquim Barbosa acusou a repórter do jornal O Estado de S. Paulo, Mariângela Gallucci, de ter invadido “ilegalmente” sua privacidade.

Segundo a revista, Mariângela assinou matérias no Estadão em que falava que o ministro estaria frequentando festas durante o período de sua licença médica – o magistrado sofre de dores crônicas na região lombar desde 2008.

Barbosa declarou que a jornalista o fotografou “clandestinamente em ambiente residencial privado”, que teria espionado seus momentos de lazer e que teria colocado “dúvidas” sobre o seu estado de saúde. “Isso é inaceitável. Todos os repórteres que cobrem o tribunal têm o meu celular. Outros repórteres que não cobrem, com quem eu falo com frequência, também têm o meu celular. Ela fingiu que ligou para o outro lado. Ela ligou para o meu gabinete, sabendo que eu estava há três meses em tratamento em São Paulo, quando ela poderia ter falado diretamente comigo”, disse o ministro.

Mariângela não foi a autora das fotos que Barbosa mencionou na entrevista, e a Época informou, ainda, que a jornalista não esteve presente à festa citada pelo ministro.

O jornal paulista afirmou que a repórter procurou a assessoria do magistrado e o próprio ministro para falar sobre a paralisação de processos provocada pela sua licença médica. Segundo o veículo, Barbosa havia se recusado a dar declarações.

O ministro do STF se afastou do posto para realizar tratamento para as dores. A médica Lin Yeng, do Centro de Dor do Hospital das Clínicas de São Paulo, informou que Barbosa é submetido à sessões de acupuntura e fisioterapia.

Deixe um comentário